Depois de escândalo de fraude em votação, grupo X1 vai se separar

Programa responsável por formar grupo é acusado de manipular e comprar votos. Agências responsáveis por 11 meninos decidiram terminar grupo

Agências decidiram encerrar atividade do grupo X1

Agências decidiram encerrar atividade do grupo X1

Reprodução/ Twitter

Depois de um escândalo de fraude nas votações, o grupo X1 anunciou nesta segunda-feira (6) que vai se separar. Formado por membros de diversas agências, os representantes disseram que não conseguiram chegar a um acordo e que decidiram encerrar o contrato do grupo.

A CJ ENM, que cuidava do grupo, disse que tentou continuar as atividades do grupo, mas em respeito a decisão das agências Play M, Yuehua, TOP Media, OUI, MBK, Woollim, DSP, Starship e Brand New Music, encerrou o contrato do X1.

“Os membros e cada uma das agências negociou sob a condição de unanimidade, mas não conseguiram chegar a um acordo, então decidiram pelo fim do grupo”, diz a nota divulgada pela CJ ENM.

O X1 foi formado no Produce 101, popular programa de sobrevivência na Coreia do Sul em que 101 candidatos concorrem a uma vaga em um grupo temporário. No ano passado surgiram rumores de que o programa era fraudado e a polícia encontrou fortes indícios de manipulação de votos.

No dia 30 de dezembro, a CJ ENM se desculpou formalmente pelo ocorrido, mas disse que os grupos X1 e IZ*ONE, formado por meninas no mesmo programa, continuariam as atividades.
“Nós nos responsabilizamos inteiramente pelo incidente. Nós também vamos providenciar todo o apoio para os membros do IZ*ONE e do X1 para retomarem as atividades. Considerando a dor emocional e a pressão que os membros estão sofrendo, além da opinião de tantos fãs que apoiam o retorno de suas atividades, nós vamos trabalhar para continuar discutindo os planos futuros dos grupos, para que eles voltem às atividades o mais rápido possível”, diz a carta.

Depois da notícia do fim do X1, representantes do IZ*ONE anunciaram que o grupo vai continuar.

Compra e manipulação de votos

O programa Produce 101 da Mnet é um dos mais populares programas de talentos na Coreia do Sul. Nele, 101 candidatos disputam uma das 11 vagas em um grupo temporário, com contratos que duram 1 ano, e conseguir deslanchar na carreira.

Em edições antigas, o programa formou o grupo I.O.I, que lançou a cantora Chung Ha, e o Wanna One.

Uma investigação ainda em andamento aponta suspeita de fraude nas votações, manipulação dos resultados e compra de votos em todas as 4 temporadas.

No começo de dezembro, oito pessoas foram condenadas por terem participado do esquema de fraudes, incluindo o diretor da empresa CJ ENM Ahn Joon-young e o produtor geral do programa, Kim Young-beom. Os dois são acusados de manipular os resultados finais para beneficiar certos candidatos e agências, segundo a Yonhap.

Outras seis pessoas, sendo um funcionário do programa e 5 de agências de talentos, foram indiciados, mas não presos.

As suspeitas de manipulação surgiram depois que fãs encontraram padrões suspeitos nas contagens dos votos finais na última temporada.