Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Produtora do show de Taylor Swift aumenta distribuição de água após morte de fã

A empresa responsável pelo evento reforçou o número de funcionários no local, mas não se pronunciou sobre os relatos de saídas de ar bloqueadas

Música|Do R7

Ana Clara Benevides morreu no show de Taylor Swift na última sexta-feira (17)
Ana Clara Benevides morreu no show de Taylor Swift na última sexta-feira (17) Ana Clara Benevides morreu no show de Taylor Swift na última sexta-feira (17)

Após a morte da estudante universitária Ana Clara Benevides, de 23 anos, no show de Taylor Swift que aconteceu na noite da última sexta-feira (17), a produtora responsável pelo evento se pronunciou e anunciou novas medidas de segurança. A empresa vai disponibilizar mais água para distribuição e um número maior de funcionários no local, mas não se pronunciou sobre os relatos de saídas de ar bloqueadas por tapumes.

Neste sábado (18), acontece mais um show da cantora americana no estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro. Para o segundo dia de apresentação de Taylor Swift, a T4F, responsável pelos shows no Brasil, declarou que vai reforçar "o fornecimento de água gratuita nas filas e em todos os acessos e entradas ao estádio e no seu interior".

"Desta forma, novos pontos de distribuição gratuita de água estarão à disposição do público durante o evento. Também será permitida a entrada no estádio com copos de água lacrados e alimentos industrializados lacrados, sem limitação de itens por pessoa", diz o comunicado.

"Também ressaltamos que a proibição de entrada de garrafas de água em estádios é uma exigência feita por órgãos públicos e que não realizamos a comercialização de bebidas e alimentos, sendo essa uma atribuição da administração do estádio."

Publicidade

Clique aqui e receba as notícias do R7 Entretenimento no seu WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Assine a newsletter R7 em Ponto

Publicidade

Até o show da última sexta-feira (17), o site oficial dos shows de Taylor Swift no Brasil informava ser proibida a entrada de alimentos e bebidas no local da apresentação. Nas redes sociais, fãs relataram dificuldade para conseguir comprar água; um copo de 350 ml era vendido a R$ 8.

Além das medidas em relação à distribuição de água, a produtora vai aumentar o número de funcionários no local para auxiliar o público. "Cerca de 200 colaboradores extras irão se somar aos 1.230 profissionais que estão trabalhando no evento desde o início, entre seguranças, brigadistas, orientadores de público e outros. Além disso, a estrutura de atendimento médico foi reforçada, totalizando 08 postos médicos disponíveis,

Publicidade

08 ambulâncias e 08 UTIs móveis."

Ana Clara Benevides, de 23 anos, morreu nesta sexta-feira (17) após passar mal durante o show de Taylor Swift. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. Vale destacar que a sensação térmica no local da apresentação atingiu a marca de 60°C.

A jovem desmaiou pouco antes de a cantora americana entrar no palco e chegou a receber os primeiros atendimentos no local. Depois, foi enviada para o Hospital Municipal Salgado Filho, mas não resistiu.

Fãs que foram ao primeiro show de Taylor Swift no Brasil postaram relatos nas redes sociais de que as saídas de ar do Engenhão estavam fechadas por tapumes. O R7 entrou em contato com a T4F, mas não obteve resposta sobre esse assunto.

Veja abaixo o comunicado da empresa na íntegra:

.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.