Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Música
Publicidade

Roberto Carlos lamenta a morte de Erasmo Carlos: 'Minha dor é muito grande'

O Tremendão morreu na manhã desta terça-feira (22), aos 81 anos; ele estava internado desde o último dia 2

Música|Do R7

Erasmo Carlos e Roberto Carlos fizeram mais de 500 músicas juntos
Erasmo Carlos e Roberto Carlos fizeram mais de 500 músicas juntos Erasmo Carlos e Roberto Carlos fizeram mais de 500 músicas juntos

Roberto Carlos lamentou a morte de Erasmo Carlos. O Tremendão morreu na manhã desta terça-feira (22), aos 81 anos. Ele estava internado havia 20 dias em um hospital particular no Rio de Janeiro. O velório será fechado para a família e os amigos íntimos.

Erasmo ganhou a homenagem de diversos artistas, entre eles Roberto Carlos, com quem teve uma amizade de décadas. O Rei publicou um vídeo com a música Amigo e fotos tiradas com o Tremendão ao longo dos anos.

"Minha dor é muito grande, nem sei como dizer tudo o que eu penso desse meu amigo querido, meu grande irmão. Meu ídolo por tudo, pela sua lealdade, sua inteligência, sua bondade, por tudo o que eu conheço dele", disse o cantor.

"Um ser humano maravilhoso esse meu irmão. É um privilégio para mim ter um amigo, um irmão assim por todos esses anos. Difícil encontrar palavras para falar desse cara: o meu amigo Erasmo Carlos. Ele viverá sempre em meu coração. Que o nosso Deus de bondade o proteja e o abençoe sempre. Amém, amém, amém", concluiu Roberto Carlos.

Publicidade

Em entrevista dada ao Domingo Espetacular em fevereiro deste ano, Erasmo Carlos relembrou como conheceu Roberto Carlos. O cantor contou que eles tinham um amigo em comum e que Roberto foi visitá-lo porque queria aprender a letra de uma música do Elvis Presley que Erasmo tinha em casa. Em troca do favor, o Rei levou o novo amigo para se apresentar com ele na extinta TV Tupi.

Roberto e Erasmo ganharam grande visibilidade ao participarem juntos do Jovem Guarda, programa da Record TV que era exibido aos domingos. Ao lado de Wanderléa, os artistas estamparam o movimento do rock brasileiro da década de 1960, conhecido como Movimento Iê-Iê-Iê.

Wanderléa também gravou um áudio em que lamenta a morte do amigo. "Esse talento, esse poeta, esse homem amoroso, esse gigante gentil, um homem elegante... Nos deixa um legado de exemplo de vida. Ele estará sempre muito vivo em nossas lembranças mais profundas. Amo Erasmo, assim como vocês. Ele estará sempre em minhas orações, e tenho certeza que ele será recebido pelos anjos de luz num dia muito especial, o Dia do Músico", disse a cantora.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.