Ator Morto se vinga da opressão policial no clipe da inédita “Disfarçar”

Banda irá lançar seu novo disco ainda em 2020 pela Burger Records

Ator Morto

Ator Morto

Tenho Mais Discos Que Amigos
Foto por Denis Carrion Foto por Denis Carrion Em 2019 a banda brasileira Ator Morto começou os trabalhos com o pé direito e lançou o disco Amor Torto, que entrou na nossa lista de melhores álbuns nacionais do ano. Agora, o quarteto tem boas novidades e já começa o ano com o pé na porta e um single inédito chamado 'Disfarçar'. As boas novas não param por aí, já que a canção marca o início de uma parceria do Ator Morto com a gravadora Burger Records em seu braço latino-americano, a Burger Records Latam, com sede em Santiago do Chile. Dessa forma, o projeto que começou como uma iniciativa pessoal de Alexandre Capilé (Sugar Kane, Water Rats), consolida-se como uma banda de fato, e o novo clipe para 'Disfarçar' mostra os integrantes Caique Fermentão, Jairo e Pedro Lipatin sendo torturados por policiais simplesmente pelo fato de aproveitarem suas liberdades. Dirigido por Denis Carrion, o vídeo tem uma reviravolta quando os músicos tomam controle das coisas, e junto com a estreia exclusiva aqui no TMDQA! também trouxemos uma pequena entrevista com Capilé para falar sobre passado, presente e futuro. Divirta-se! TMDQA!: Como banda, vocês conseguem beber de diversas fontes, traduzir tudo isso em músicas de subgêneros diferentes do rock and roll e ainda assim imprimir uma estética própria, ter uma cara. Como é isso pra vocês e qual é o processo da banda para chegar lá? Alexandre Capilé: Desde o começo a gente busca não colocar limites estéticos nas composições. Tentamos deixá-las bem livres e simples. Acredito que a nossa identidade está em ser simples e quando escrevo uma música o mais importante pra mim é a melodia de voz e a energia que ela passa. É super legal conectar com as pessoas com poucos elementos, e por mais que nossas influências sejam diferentes, elas têm isso em comum também. Em estúdio deixamos tudo fluir e se temos alguma ideia já gravamos pra ver como fica. No Ator Morto tudo é bem imediato, desde quando a ideia surge até os processos de gravação. TMDQA!: O Ator Morto começou como um projeto seu e expandiu para banda, certo? Como você entende o grupo hoje em dia? Alexandre Capilé: Certo, era pra ser só um projeto que não 'atrapalharia' a vida de ninguém, mas ele está super ativo e gerando muita coisa legal pra gente. Agora que somos uma banda a nossa dinâmica mudou muito, este single por exemplo é o primeiro gravado neste formato, pudemos experimentar gravar ao vivo, algo que eu sei que tem tudo a ver com a proposta do AM, e o resultado nos agradou muito, além dos shows que melhoraram quanto a nossa execução. Não tem mais aquele peso de toda responsa de 'duo' sem ser um na realidade. TMDQA!: 2020 já começa com novo single e nova casa. Conte pra gente um pouco sobre a Burger e a nova parceria! Alexandre Capilé: Tá sendo muito legal, era um sonho trabalhar com a Burger Records, a banda é influenciada diretamente por bandas que eles lançam. No fim do ano passado o Alvarito (Burger Records Latam) nos pediu um single exclusivo pra lançar por eles, e tínhamos acabado de terminar as gravações do disco e não tínhamos trabalhado nada novo ainda. Por esse motivo entramos em estúdio e gravamos dois sons: 'Disfarçar' e mais uma inédita; os caras enviaram para a Burger americana que escolheu o single. Nosso primeiro lançamento por uma gravadora internacional, estamos super ansiosos e querendo mais. TMDQA!: Em tempos polarizados e opressores como os que vivemos, há quem diga que o Rock pode ressurgir de forma contestadora. Vocês saíram do campo da possibilidade e estão colocando o dedo na ferida com o novo clipe. Que mensagem gostariam de passar e como ele foi imaginado para transmiti-la? Alexandre Capilé: Tentamos ilustrar como nossa liberdade está ameaçada pela política autoritária e ditatorial dos governantes em quase toda América Latina, numa linguagem mais leve porém muito séria. A ideia surgiu de uma analogia com a letra da música, que não falava diretamente sobre isso, mas nos deu a chance de ilustrar algo que está novamente acontecendo e não pode passar em branco. Não podemos correr o risco de viver esses dias escuros da nossa história novamente, pra isso sempre é bom lembrar que apesar de estarmos representando torturas no clipe isso já foi realidade pra milhares de pessoas. E como o fim da história a gente decidia, demos o troco nos torturadores. TMDQA!: Quais são os próximos passos da Ator Morto? Alexandre Capilé: No fim de março entramos em estúdio pra gravar o nosso novo disco, que deve sair ainda no primeiro semestre. Já temos todas as composições e chegou a hora de trabalhar duro. Estamos bem felizes com as músicas e com certeza será um novo passo importante pra gente. https://www.youtube.com/watch?v=zHc9aZTcy1o