“Coringa” usa música de pedófilo preso e deve pagar royalties a ele

Gary Glitter estuprou uma garota de 13 anos e está na cadeia por isso

Mais uma polêmica para a conta do Coringa, filme que estreou na última quinta-feira (3) nos cinemas do mundo todo. Após chamar atenção por sua relação com o terrorismo e a supremacia branca, agora o longa está sendo alvo de críticas por conta de uma música usada nele. Em determinada cena do Coringa (Joaquin Phoenix), a faixa 'Rock 'n' Roll (Part 2)', de Gary Glitter, é tocada -- se até aí parece tudo bem, aguarde.  

Gary Glitter Glitter está cumprindo uma pena de 16 anos na prisão por ter estuprado uma garota de 13 anos, além de ter abusado sexualmente de outras três menores de idade. No passado, o pedófilo já havia sido preso também por abuso, além de posse de pornografia infantil. Como aponta a imprensa internacional (via Vice), o criminoso receberá sua parte em dinheiro pelo uso da canção -- ainda não se sabe, porém, o valor exato que a Warner Bros. terá de pagar. A notícia caiu como uma bomba, já que a ideia de dar destaque e dinheiro a um pedófilo preso é absurda. Até o momento, nem a Warner Bros. e nem o diretor Todd Phillips comentaram o caso. Coringa Leia nossa resenha do filme clicando aqui.