Deep Purple anuncia novo disco e turnê com Blue Öyster Cult em 2020

Trabalho será o sucessor de Infinite (2017); até o momento, shows acontecerão apenas no Reino Unido

Deep Purple e Blue Öyster Cult

Deep Purple e Blue Öyster Cult

Tenho Mais Discos Que Amigos
Fotos via Wikimedia Commons É, os velhinhos do Deep Purple estão mostrando que ainda têm energia! Em uma publicação bem humorada no Facebook, o lendário Ian Gillan trouxe boas novidades para os fãs. O vocalista afirmou que a banda trabalhou novamente com Bob Ezrin, responsável pelos dois últimos discos - Now What?! (2013) e Infinite (2017) - e já gravou um novo álbum de estúdio. Apesar de não ter dado uma data oficial de lançamento, é possível estabelecer uma previsão. Isso porque o Deep Purple fará uma turnê em Outubro de 2020 ao lado do Blue Öyster Cult, outra lendária banda de rock. Por enquanto, as datas são apenas no Reino Unido. Mas Gillan já confirmou que 'duas ou três músicas novas' estarão no setlist, o que indica que até lá o vigésimo primeiro disco já deverá ter sido lançado. Sobre as apresentações, Eric Bloom, líder do Blue Öyster Cult, disse: Eu pessoalmente estou muito empolgado para tocar com o Deep Purple de novo. Como fã de suas músicas, eu com certeza vou ficar para ver seus shows toda noite. Um catálogo tão grande de ótimas canções clássicas somadas a grandes musicistas e cantor. Grandes caras também. Empolgado para isso! A seguir, você pode ver na íntegra e traduzido o comunicado assinado por Ian Gillan. Comunicado do Deep Purple https://www.facebook.com/officialdeeppurple/photos/a.145786928903801/1521526194663194/ UMA MENSAGEM DE IAN GILLAN Era o final de Março de 2019, quando eu me encontrava em Nashville, no Tennessee, alugando um Airbnb maravilhoso chamado 'Rose River Cottage', em uma margem do Rio Cumberland, quase diretamente à frente do Grand Ole Opry [casa de shows lendária de Nashville], de onde música antiquada viajava pela água até as altas horas da manhã. Era primavera e - juntamente com as marmotas - eu estava emergindo da hibernação. Do outro lado da cidade, outros membros do Deep Purple estavam em acomodações mais urbanas. Isso foi um choque, pois somos conhecidos por nossa falta de planejamento e ficamos nos perguntando o que teria nos juntado nesse lugar e tempo. Uma surpresa maior ainda viria a seguir; cada membro (de carne e osso) chegou ao estúdio de ensaio e então a um estúdio de gravação aproximadamente ao mesmo tempo, aproximadamente no mesmo dia com aproximadamente nenhuma ideia do que estávamos fazendo. Foi uma coincidência total, talvez nunca vista desde que - inacreditavelmente - a mesmíssima coisa aconteceu alguns anos atrás quando demos origem a algumas ideias infinitas. Então - me belisque - Bob Ezrin apareceu e disse 'Vamos jantar na segunda'. Alguém perguntou, 'Qual a grande ocasião?'. Bob respondeu, 'Para celebrar o fato de ainda estarmos vivos...'. 'Nesse caso', continuo o muso cansado pelo mundo, 'é melhor que seja no domingo'. Mas nós sobrevivemos o fim de semana e jantamos na segunda. Na terça, fizemos mais um álbum e quarta fomos ao pub... Algo assim (é tudo um borrão) e agora nós preparamos nossos leões (sim, eu sei, mas eu estou na ÁFrica) para um ano de atividade febril ao qual uma quantidade rara de planejamento foi investida; obviamente não por nós. Eu pressinto as rodas de campanha se afiando, a oleosidade de roadies antigos, rumores de itinerários e marolas de criatividade em Hamburgo. Claramente algo está no ar; mas não tenho ideia do que pode ser. Talvez, depois de outra breve hibernação, tudo ficará claro, na primavera [outono no Brasil] de 2020.