Rush publica comunicado oficial sobre a morte de Neil Peart

Banda canadense fala em "mais profunda tristeza"

Neil Peart, baterista do Rush

Neil Peart, baterista do Rush

Tenho Mais Discos Que Amigos
Foto de Neil Peart via Shutterstock Hoje recebemos todos a triste notícia de que Neil Peart, baterista e principal compositor do lendário Rush, morreu aos 67 anos de idade. O influente músico perdeu a batalha contra um câncer no cérebro que havia diagnosticado há mais de três anos mas não havia comunicado à imprensa, pegando todo mundo de surpresa quando a informação sobre sua passagem na última terça-feira (07) chegou. Há poucos minutos, a conta oficial do Rush no Instagram foi usada para confirmar a morte de Neil Peart e, por lá, o grupo publicou um comunicado a respeito: É com os corações partidos e a mais profunda tristeza que devemos compartilhar a terrível notícia de que na terça-feira nosso amigo, irmão de alma e companheiro de banda por mais de 45 anos, Neil, perdeu a sua incrivelmente valente batalha de três anos e meio contra um câncer no cérebro (Glioblastoma). Pedimos para que amigos, fãs e a imprensa respeitem a necessidade da família por privacidade e paz nesse momento extremamente doloroso e difícil. Aqueles que gostariam de expressas as suas condolências podem escolher um grupo de pesquisa sobre o câncer ou uma instituição de caridade para fazer uma doação em nome de Neil. Descanse em paz irmão. Morte de Neil Peart, do Rush https://www.instagram.com/p/B7J5lU_lHDG/ Após a morte do baterista, responsável pelas mais importantes letras das canções do Rush e dono de uma técnica absurda que o coloca como sério candidato ao posto de maior baterista de todos os tempos, diversos músicos se manifestaram nas redes sociais. Geezer Butler, baixista do Black Sabbath, disse no Twitter que ficou triste ao saber da notícia, e Jack Black (Tenacious D), falou que 'a falta do mestre será sentida'. As lembranças são mais do que justificadas, já que o cara entrou na banda em 1974, não saiu mais e pôde compartilhar todo seu talento ao mundo com quase 20 discos de estúdio e inúmeros lançamentos ao vivo, incluindo o disco Live In Rio, gravado no estádio do Maracanã em 2002 e lançado em 2003. Que descanse em paz.