Shakira e Jennifer Lopez conciliaram protesto, música Pop e Rock em grande show no Super Bowl

Assista na íntegra ao primeiro show que teve influência do rapper Jay-Z

Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl

Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl

Tenho Mais Discos Que Amigos
Ontem à noite (02) aconteceu o Super Bowl, evento com a maior audiência da televisão mundial. A final do futebol americano da NFL terminou com o Kansas City Chiefs batendo o San Francisco 49ers e, é claro, o Show do Intervalo deu o que falar. Aguardada pelo mundo todo durante muito tempo, a apresentação de 2020 contou com Shakira e Jennifer Lopez em uma imersão latina que tinha tudo a ver com Miami, cidade que abriga o Hard Rock Stadium onde a partida aconteceu. Por lá, o show que teve as duas mega artistas pop como headliners, foi dividido em partes onde cada uma apresentou suas canções, coreografias e ritmos, e também momentos em que estiveram juntas no palco. Shakira A cantora colombiana abriu os trabalhos e apresentou hits como 'She Wolf', 'Whenever, Wherever', 'Hips Don't Lie' e contou com J-Lo para apresentar a música tema da Copa do Mundo da África do Sul, 'Waka Waka', ao final do set. Além disso, foi pra guitarra, tocou bateria e um grupo de cordas ainda entoou o clássico riff de 'Kashmir', do Led Zeppelin, durante os minutos iniciais. Ela também recebeu Bad Bunny, músico nascido em Puerto Rico, e deixou claro que o tema da noite era a América Latina. Jennifer Lopez E por falar em Puerto Rico, J-Lo nasceu nos Estados Unidos, mas seus pais vieram de lá, e foi ela quem deu o tom político da apresentação de forma muito sutil mas pra lá de poderosa. Entre hits como 'Jenny From The Block' e 'Waiting For Tonight', ela também contou com um convidado, o colombiano J Balvin, e dividiu o palco com a filha, Emme, transformando a segunda metade do show em algo épico. Foi durante 'Let's Get Loud' que Lopez apareceu vestida com uma bandeira de Puerto Rico e Emme rapidamente cantou um pedaço do clássico 'Born In The USA' ('Nascido nos EUA'), de Bruce Springsteen. Foi rápido, sutil e pode ter passado batido para muitas pessoas, mas o fato tem um significado gigantesco já que o governo de Donald Trump não apenas tem deportado inúmeros imigrantes latinos dos EUA como também tem o feito de forma truculenta e, muitas vezes, desumana, separando crianças de seus pais. Primeiros Sinais da Influência de Jay-Z https://youtu.be/pILCn6VO_RU Vale lembrar que esse foi o primeiro show do intervalo no Super Bowl em que o rapper Jay-Z deixou sua influência bem clara. Ele fechou uma parceria com a NFL justamente para que a liga de futebol americano passasse a realizar ações que a levassem a ser vista como mais humana e mais preocupada com diversas questões sociais. Recentemente inúmeros artistas vinham recusando os convites para os shows por entender que a NFL era conivente com questões como o racismo, e isso resultou em apresentações cada vez mais fracas como a de 2019, onde o Maroon 5 fez um dos piores shows do intervalo de todos os tempos e a finalíssima teve a pior audiência dos últimos 10 anos.   Parece que Jay-Z e sua Roc Nation começaram com o pé direito! Shakira e Jennifer Lopez fizeram um grande show onde ainda encontraram espaço para apoiar suas causas direto à maior audiência que qualquer artista pode atingir nos EUA. Touchdown! Assista à apresentação na íntegra no player acima.