Vagalume Eric Clapton pede para artista brasileiro criar imagem digital de filho que morreu em 1991

Eric Clapton pede para artista brasileiro criar imagem digital de filho que morreu em 1991

Hidreley Diao usa a inteligência artificial para imaginar como estariam hoje pessoas que já se foram

Vagalume
Vagalume

Vagalume

Vagalume

Conhecido por criar fotos digitais que mostram como estariam atualmente personalidades que já morreram, e também como seriam personagens da ficção na vida real, o paulista Hidreley Diao certamente se surpreendeu com uma mensagem recebida há alguns dias com um pedido muito especial. Ela vinha de ninguém menos que Eric Clapton que se declarou fã do trabalho do artista.

O "mão lenta" buscou Diao para saber se ele conseguiria criar uma imagem para lhe mostrar como seu filho, morto em 1991 com apenas 4 anos, estaria hoje. Conor Clapton caiu acidentalmente do 53° andar de um prédio em Nova Iorque. O evento traumático, inspirou Clapton a compor uma de suas canções mais famosas: "Tears In Heaven", lançada em janeiro de 1992.

Hidreley publicou em seu Instagram a mensagem do músico, onde ele diz que conheceu o trabalho do artista através do noticiário e que achou fantástico o que ele fazia. No final o pedido: "Você poderia me mostrar como meu filho estaria hoje, aos 37 anos? Aqui está uma foto dele."

Vagalume

Vagalume

Vagalume

Diao respondeu que poderia e escreveu para seus seguidores: "É indescritível a sensação que meu coração sente por poder realizar esses "encontros"! Um pedido de um artista como o Eric Clapton me enche de alegria e motivação!"

Poucos dias depois ele tinha o resultado pronto que foi enviado ao músico. Veja:

Vagalume

Vagalume

Vagalume


Clapton não foi o primeiro astro da música internacional a notar os trabalhos do artista de Botucatu. Madonna também ficou surpresa ao ver as imagens que ele criou da artista imaginando como ela seria atualmente se não tivesse passado por nenhum procedimento cirurgico. Hidreley criou uma técnica própria para realizar os seus retratos, e usa o Photoshop e os recursos da Inteligência Artificial como principais ferramentas.

Em entrevista recente, o paulista disse que, atualmente, esse é o seu principal trabalho e que já fez muitos retratos sem cobrar nada. Como a demanda aumentou, ele começou a cobrar um valor simbólico para fazer as imagens.

Fonte: Vagalume
Últimas