Vagalume Ludmilla lança "Maliciosa". Ouça a novidade com a letra!

Ludmilla lança "Maliciosa". Ouça a novidade com a letra!

Música faz parte do terceiro volume do projeto "Numanice"

Vagalume
Vagalume

Vagalume

Vagalume

Crédito foto: Steff Lima

Ludmilla entregou a primeira amostra da terceira parte do seu vitorioso projeto "Numanice", onde ela deixa o funk e o pop um pouco de lado para mergulhar no pagode. "Maliciosa", que coloca um toque de R&B no ritmo brasileiro, foi lançada há pouco e mostra que o casamento de Lud com o estilo ainda pode render muitos frutos.

"Numanice #3 – Ao Vivo" ainda não teve a sua data de lançamento divulgada. Por ora, sabe-se que ele vai ter 18 faixas e que Belo e Mari Fernandez estão entre os convidados especiais do álbum.

Ouça:

Clique para ver no Vagalume

Confira a letra da música:

Vagalume

Vagalume

Vagalume
Maliciosa
(Dan Ferrera / Jpê Souto)

Mais um dia de janeiro no Rio de Janeiro
Quando ela passou por mim, eu fiquei mais ligeiro
No meio de tanto perfume, senti o seu cheiro
Não escutei mais o cavaco, tantã, nem pandeiro

Meio na roda de samba quando eu a vi
Parecendo cena de filme, meu mundo parou
Do nada aquela multidão começou a sumir
E o samba virou blues quando ela me beijou

Toda maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba
Maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba

Nós dois num rolê pela cidade maravilhosa
Muita simplicidade
Nós dois num passin
Desce mais um chopp, garotin
Marilia Mendonça no radin, ei

Se eu subo nesse palco aqui (aqui)
Foi Deus quem deu você pra mim

Toda maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba
Maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba

Mais um dia de janeiro no Rio de Janeiro
Quando ela passou por mim, eu fiquei mais ligeiro
No meio de tanto perfume, senti o seu cheiro
Não escutei mais o cavaco, tantã, nem pandeiro

Meio na roda de samba quando eu a vi
Parecendo cena de filme, meu mundo parou
Do nada aquela multidão começou a sumir
E o samba virou blues quando ela me beijou

Toda maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba
Maliciosa, gostosa
Praiana, selvagem, malandra
Vem ser meu carnaval do Recife
O enredo da minha escola de samba

Mais um dia de janeiro no Rio de Janeiro

Fonte: Vagalume
Últimas