Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Chefe do PlayStation diz que editoras são unânimes em rejeição ao modelo do Game Pass

O chefe do PlayStation, Jim Ryan, afirmou que as editoras são unânimes em não gostar do modelo do Xbox Game Pass, que elas consideram...

Outer Space|

Chefe do PlayStation diz que editoras são unânimes em rejeição ao modelo do Game Pass
Chefe do PlayStation diz que editoras são unânimes em rejeição ao modelo do Game Pass Chefe do PlayStation diz que editoras são unânimes em rejeição ao modelo do Game Pass

O chefe do PlayStation, Jim Ryan, afirmou que as editoras são unânimes em não gostar do modelo do Xbox Game Pass, que elas consideram destrutivo para o mercado.

O comentário foi feito por Ryan em uma audiência nesta terça-feira durante o processo da FTC contra a Microsoft nos EUA, que busca bloquear a proposta de aquisição da Activision Blizzard por US$ 69 bilhões.

Questionado por um advogado da Microsoft sobre comentários feitos aos investidores do PlayStation em uma reunião logo após o anúncio do plano de aquisição da Activision pela Microsoft, quando Ryan disse que o negócio visava a valorização do Game Pass, o executivo da Sony confirmou ter ouvido dos próprios editores opiniões contrárias ao serviço de assinatura do Xbox.

“Falei com todos os editores e eles unanimemente não gostam do Game Pass porque é destrutivo de valor”, disse Ryan.

Publicidade

“Isso era verdade na época?”, perguntou o advogado. “Acredito que tenha sido verdade”, respondeu Ryan.

“Você disse que conversou com todos os editores – não é?”, pressionou o advogado da Microsoft, ao qual o chefe do PlayStation respondeu: “Falo com os editores o tempo todo, e essa é uma visão muito comum por muitos anos pelos editores”.

Publicidade

Ryan também afirmou mais uma vez que o Game Pass não é lucrativo para a Microsoft, contrariando a imagem que a proprietária do Xbox tenta passar de um serviço economicamente sustentável. “O modelo de negócios do Game Pass parece ter alguns desafios, e a Microsoft parece estar perdendo muito dinheiro com isso”, disse o chefe do PlayStation.

Em entrevista ao site Axios no ano passado, o chefe do Xbox, Phil Spencer, negou que o Game Pass estivesse queimando montanhas de dinheiro e o chamou de “muito, muito sustentável”. Porém, no relatório provisório da Autoridade de Mercados e Concorrência do Reino Unido, a Microsoft admitiu que o serviço levou a um declínio acentuado nas vendas de jogos do Xbox.

Publicidade

Embora a Sony tenha lançado as novas assinaturas PlayStation Plus em junho do ano passado como uma resposta ao Game Pass, os modelos de negócios das duas empresas ainda têm uma grande diferença no que diz respeito à preservação do mercado de jogos AAA tradicional. Enquanto a Microsoft inclui todos seus lançamentos desde o primeiro dia no Xbox Game Pass, a Sony opta por não lançar seus jogos principais no PlayStation Plus antes de pelo menos um ano, como foi o caso de Horizon: Forbidden West lançado em fevereiro do ano passado e incluído na PS Plus exatamente um ano depois.

Os executivos céticos em relação à viabilidade do Game Pass incluem o CEO da Take-Two, Strauss Zelnick, que disse, em reunião com acionistas em novembro passado, não ver serviço na proposta de assinatura da Microsoft. “Ainda não acho que faça sentido. E acredito que agora está ficando óbvio que não faz sentido. É apenas uma oportunidade perdida para o editor. Então, eu não gostaria de falar por meu amigo, Phil [Spencer], mas nossas opiniões permanecem inalteradas”.

O post Chefe do PlayStation diz que editoras são unânimes em rejeição ao modelo do Game Pass apareceu primeiro em Outer Space.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.