Pop Banda The Pretty Reckless atrai multidão adolescente para show pesado e com musa teen no vocal

Banda The Pretty Reckless atrai multidão adolescente para show pesado e com musa teen no vocal

Taylor Momsen, ex-Gossip Girl, fez a alegria de quem estava no Espaço das Américas

Banda The Pretty Reckless atrai multidão adolescente para show pesado e com musa teen no vocal

A vocalista Taylor Momsen

A vocalista Taylor Momsen

Reprodução/Instagram

É pop? Sim. Música perfeita para adolescentes que querem ser rebeldes e se libertar da influência dos pais? Sem dúvida. Mas também é rock para radical nenhum botar defeito, que passeia por várias vertentes, cheio de influências de bandas clássicas e com músicos competentíssimos. Parece contraditório, mas não existe melhor forma de classificar a banda americana The Pretty Reckless, que fez uma apresentação muito interessante na noite de sexta-feira (10) em São Paulo.

Foi curioso ver um show de rock pesado ter um público que mais parecia o dos Backstreet Boys ou de Britney Spears. Quase todas as pessoas que estiveram no Espaço das Américas, na zona oeste da capital paulista, eram meninas com bem menos de 30 anos e fanáticas pela cantora Taylor Momsen, ex-atriz da série Gossip Girl. Vestidas como ela, no estilo gótica suave, as garotas dançavam e gritavam a letra das músicas com uma empolgação que só os jovens têm. Algumas até fizeram topless para chamar a atenção da cantora, mas foram reprimidas pela segurança.

Em cima do palco, porém, não havia nada parecido com as coreografias e os momentos fofos, meio bregas, que se vê nos palcos das boybands. Taylor, Ben Phillips (guitarra e voz), Mark Damon (baixo) e Jamie Perkins (bateria) mostraram que são uma banda de rock de verdade. Atitude, performances, som alto, virtuosismo, figurino.... Tudo estava nos conformes. Até a chata tradição do solo de bateria esteve ali, com o agravante de ter sido feito durante o bis, o que esfriou o show no final.

E o som do The Pretty Reckless? Bom, dá para dizer que eles montam um quebra-cabeças gigante com pedacinhos de tudo o que existe no rock and roll. Nas 16 músicas tocadas durante o show, com pouco menos de 2h de duração, é possível ouvir referências de Metallica anos 90, classic rock, hard rock, heavy metal, grunge (a ótima Hangman, por exemplo, é MUITO inspirada em Alice in Chains) e até blues.

O repertório do show foi bem equilibrado entre os três CDs da carreira do grupo, incluindo o mais recente Who You Selling For (2016). O curioso foi que o público curtiu mais as canções do primeiro disco Light Me Up (2010), que nunca foram tocadas no rádio ou na MTV do Brasil. Surpreendente? Não, tempos de internet, em que a música do mundo está disponível com três cliques. E sorte de quem aproveitou isso para conhecer um som legal como o The Pretty Reckless: se for para depender da mídia, todo mundo só vai ouvir de "meu pai te ama" para baixo.

SETLIST

Follow Me Down
Since You're Gone
Oh My God
Hangman
Make Me Wanna Die
My Medicine
Prisoner
Sweet Things
Who You Selling For
Just Tonight
Zombie
Living in the Storm
Heaven Knows
Going to Hell
Take Me Down

BIS
Fucked Up World, com solo de bateria