Pop Depois de Cocielo, Cauê Moura pede desculpa por tuítes preconceituosos

Depois de Cocielo, Cauê Moura pede desculpa por tuítes preconceituosos

Dias após a polêmica em torno de youtuber, outro influenciador foi denunciado por escrever mensagens de ódio na internet

  • Pop | Daniel Vaughan, do R7

Cauê Moura é conhecido pelo jeito polêmico nas redes

Cauê Moura é conhecido pelo jeito polêmico nas redes

Reprodução/Instagram

Depois de Júlio Cocielo, é a vez de Cauê Moura responder por tuítes de preconceito.

Youtubers e influenciadores estão passando por um momento delicado na carreira. Seguidores, celebridades engajadas e, principalmente, patrocionadores estão de olho em comentários de ódio vindos dos famosos da web. 

Primeiro, Júlio Cocielo, que tem mais de 16 milhões de seguidores no YouTube, se meteu em encrenca por causa de um comentário, no sábado (30), durante o jogo França x Argentina, na Copa. Cocielo disse que o jogador "Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia, hein". O post foi considerado racista.

Na sequência, internautas resgataram tuítes antigos dele e a confusão só aumentou.

O rapaz pediu desculpas, mas já era tarde. Além de ser detonado nas redes, ele está perdendo patrocinadores e seguidores.

Agora, é a vez de Cauê Moura. Dias após a polêmica em torno de Cocielo, o influenciador começou a ser perseguido após a descoberta de posts antigos.

Em um dos comentários, Cauê diz que "se meu desprezo por fã clubes de internet pudesse ser convertido em AIDS, eu seria a África”. Outro, mais sem noção ainda, provoca: "#PratiqueNecrofilia - porque não é estupro se ela estiver morta".

Em nota oficial, a startup Warren fez questão de deixar claro que não concordava com o artista.

— Buscaram tuítes racistas dele antigos e trouxeram ao ar. Repudiamos todo e qualquer discurso de ódio, de segregação, machista ou homofóbico. As pessoas precisam de amor, respeito e união. Prezamos isso como valor primordial.

Já Cauê pediu desculpas ao público, explicando através das redes que estava arrependido.

— Em 2012 eu fiz umas piadas completamente absurdas, nojentas, deploráveis. fiquei horrorizado ao ler essas m.... seis anos depois. fui um lixo. mereço qualquer xingamento vindo dos atingidos. peço perdão por ter sido assim um dia. deletei os tweets. nunca vai se repetir.

Últimas