Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

'A Grande Conquista 2': a vítima que o Brasil tanto ama apareceu

Kaio Perroni vem sendo perseguido há um bom tempo por alguns participantes, principalmente Brenno. No entanto, a atitude de Guipa após a última festa pode ter sido determinante para o desfecho do programa.

Blog do Bruno Tálamo|Bruno TálamoOpens in new window


Kaio Perroni leva creme na cara!!

Sejamos sinceros: Kaio, apesar de educadíssimo e muito inteligente, não foi um excelente jogador em A Grande Conquista 2. Não fez manobras ou movimentações que implicassem nos rumos do jogo. Acredito que o fato dele ter subido diretamente na fase da Vila sem ter aparecido em praticamente nenhum enredo deve-se à torcida de seu grande amigo, Lucas Souza, ex-Fazenda que ficou muito popular ao término de sua participação no reality rural.

Na fase da Mansão, Kaio quase foi eliminado em duas oportunidades. Aliás todas as enquetes cravavam sua eliminação em ambas situações. Mas o militar segue vivo na competição. E agora ganha força, de verdade. Um fato emblemático pode ter ajudado - e muito - seu destino nessa reta final de programa. O Brasil, como todos sabem, ama uma vítima. A história do coitadinho humilhado em rede nacional sempre comove, salvo raríssimas exceções.

A cremada na cara, desferida por Guipa de forma injusta, convenhamos, fez com que Kaio assumisse esse papel do perseguido dentro da Mansão. E detalhe: seu revide foi humilde e educado, mesmo com toda cara lambuzada. Não ofendeu seu adversário, não falou palavrões. Certamente ganhou boa parte do público ao adotar essa postura.

Kaio Perroni caminha a passos largos para garantir uma vaga na final. Este colunista não o considera um bom jogador. Mas “as tias do sofá” não analisam esse critério. Bom pra ele. Eu, confesso, estou um pouco enjoado desse roteiro da vítima campeã. Já vimos esse filme inúmeras vezes. Acho que novos perfis de participantes ganhadores deveriam surgir. Mas, pelo visto, isso vai demorar a acontecer.

Publicidade



Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.