Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Flavio Ricco
Publicidade

Record define o mês de despedida para superprodução "Gênesis"

Flavio Ricco|Do R7 e Flavio Ricco


Francisca Queiroz como Semiramis na fase Torre de Babel, em "Gênesis"
Francisca Queiroz como Semiramis na fase Torre de Babel, em "Gênesis"

“Gênesis”, superprodução da Record, caminha para seu encerramento também no ar. A novela, que teve suas gravações concluídas há poucos dias, ficará em exibição até a primeira quinzena de novembro.

Para quem acompanha os seus trabalhos desde o início, vale lembrar que tudo começou ainda em 2019. No primeiro trimestre de 2020, as equipes começaram a gravar também no Marrocos, quando houve a ordem de paralisar tudo devido à pandemia do novo coronavírus.

As gravações foram retomadas em outubro daquele ano, seguindo um rigoroso protocolo de saúde, a exemplo do que aconteceu com “Amor Sem Igual”.

“Gênesis” possui 7 fases – Éden, Dilúvio, Torre de Babel, Ur dos Caldeus, Abraão, Jacó e José do Egito – e movimentou centenas de profissionais, comandados pelo diretor Edgard Miranda.

Publicidade

A trama começa, ainda, a ganhar espaço em emissoras de TV de outros países.

Enquanto isso, a Record também volta suas atenções para o expediente da próxima produção bíblica, “Reis”, assinada por Raphaela Castro.

Como detalhe importante, o diretor argentino Juan Pablo Pires, escalado para a novela, já se encontra em São Paulo e dando os primeiros passos no projeto, que também envolve a escolha do elenco.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.