Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Melhor Não Ler
Publicidade

O amor venceu, mas Neymar bolsonarista merece perder

Petistas tolerantes e amorosos comemoram a contusão de Neymar na Copa e Gleisi Hoffmann debocha com ternura: "foi tarde"

Melhor Não Ler|Do R7


Neymar se contundiu na estreia da seleção brasileira contra a Sérvia
Neymar se contundiu na estreia da seleção brasileira contra a Sérvia

Ah... o amor! Esse sentimento tão nobre é capaz de suscitar atitudes tão lindas, tão generosas e, às vezes, é claro, sanguinolentas... A turma da foice e do martelo não mede esforços para demonstrar toda sua grandeza de espírito, também conhecida como ódio do bem, ou seja, se alguém não faz parte do time deles, não pode fazer parte de time nenhum.

E nem mesmo o menino Ney, jogando pela seleção brasileira de futebol, escapou do chamego petista. Depois de uma contusão no tornozelo que o tirou da primeira fase da Copa do Mundo, Neymar Jr. recebeu todo carinho da turma do mantra “o amor venceu”.

A presidenta do PT, Gleisi Hoffmann, mandou suas boas vibrações ao craque com um terno “foi tarde”, dando o exemplo aos seus subalternos de como alguém que declarou voto ao adversário político deve ser tratado.

Seguindo o modelo ditado pela mandante do partido, o povo que adora sinalizar virtudes tirou o dia para maldizer Neymar e desejar tudo de pior em seu tratamento: nunca mais poder jogar, perder o pé, ficar paralítico e, obviamente, até morrer. Se isso não é uma prova cabal de que os petistas são os verdadeiros paladinos da respeitabilidade, eu não sei mais o que poderia ser! #Fazuele

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.