Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Com câncer, cachorra da polícia causa comoção em sua última ida ao trabalho e morre 4 dias depois

Candy, de 11 anos, foi homenageada antes de se aposentar e carregou sua bola de tênis favorita durante todo o trajeto; assista

RPet|Do R7


Candy, a cachorra policial, morreu aos 11 anos
Candy, a cachorra policial, morreu aos 11 anos

Candy, a primeira cachorra farejadora de drogas a trabalhar na polícia de Virginia Beach, nos Estados Unidos, se aposentou no final de outubro, aos 11 anos, após ser diagnosticada com câncer em estágio terminal. Ao longo de seus 10 anos de atividade, a agente de 4 patas fez mais de 2900 buscas operacionais e foi responsável pela apreensão de 126 kg de entorpecentes.

Em seu último dia de trabalho, em 23 de outubro, Candy foi homenageada por seus companheiros da polícia. Os agentes da delegacia local se organizaram em um corredor e prestaram continência à pastora alemã enquanto ela caminhava entre eles.

Ao longo de todo o trajeto, Candy carregou na boca sua bola de tênis favorita e emocionou os agentes de segurança. O registro do momento foi compartilhado pela página oficial da polícia de Virginia Beach em uma famosa plataforma de vídeos.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Compartilhe esta notícia pelo Telegram

Publicidade

Quatro dias depois, a pastora alemã faleceu. A corporação divulgou a notícia da morte por meio das redes sociais.

"Estamos tristes em compartilhar a notícia de que Candy faleceu após uma breve batalha contra o câncer. Somos gratos por seus 10 anos de serviço fiel que levaram à sua aposentadoria esta semana. Descanse em paz, Candy. Você fará muita falta", diz o comunicado.

Assista ao vídeo da homenagem à Candy:

Veja também:Cães são treinados, ficam amigos e protegem ovelhas dos ataques mortais de águias marinhas:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.