Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Dia do Idoso: especialistas explicam cuidados que os tutores precisam ter com cães da terceira idade

A data tem como objetivo conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre as necessidades desse público

RPet|André Barbeiro*, do R7

Especialistas explicam cuidados para ter com cães idosos
Especialistas explicam cuidados para ter com cães idosos Especialistas explicam cuidados para ter com cães idosos

O Dia Nacional do Idoso é neste domingo (1º) e tem como objetivo conscientizar e sensibilizar a sociedade sobre as necessidades desse público. Pensando nos animais domésticos que já estão em uma idade avançada, o RPet conversou com especialistas que dão dicas de como cuidar dos cães idosos para que eles tenham uma velhice tranquila.

Esther Halfon, médica-veterinária integrativa, explica que cães de diferentes portes são considerados idosos em anos diferentes. "Consideramos terceira idade a partir dos 8 anos, normalmente. Mas para raças gigantes, após os 5 anos, porque eles vivem menos."

A veterinária destaca também a importância do piso da casa e do comedouro para os pets velhinhos. "De preferência, que não seja um piso liso, para que o cão não escorregue. Uma placa de EVA pode ajudar a aumentar a superfície de apoio e diminuir o risco de lesões. O comedouro, de preferência, na altura do cotovelo, para não forçar o pescoço, já que a maioria dos pets idosos desenvolvem problemas de coluna e artrose, assim como uma pessoa idosa", detalha.

·Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

·Compartilhe esta notícia no Telegram

Se o cão estiver com problemas de visão, a médica orienta os tutores a não mudarem os móveis de lugar e comenta que passear também é uma boa opção. "Mas sempre respeitando o limite do animal", frisa.

Publicidade

"O olfato do animal é milhões de vezes mais potente do que o do ser humano, é um dos prazeres da vida deles. Eles precisam cheirar porque é uma forma de 'ouvir' novas histórias. É como se fosse um humano idoso indo a um grupo de terceira idade ou fazendo um exercício", complementa.

Esther resume as necessidades dos pets comparando-os com os humanos, de forma simples. "Tudo o que você faz para o seu vovô, deve fazer para seu cachorro idoso."

Publicidade
O especialista aconselha os tutores levarem os animais com regularidade ao veterinário para exames preventivos
O especialista aconselha os tutores levarem os animais com regularidade ao veterinário para exames preventivos O especialista aconselha os tutores levarem os animais com regularidade ao veterinário para exames preventivos

Fernando Lopes, comportamentalista e adestrador de animais, lembra que é necessário não esquecer de levar o animal para fazer exames preventivos. "Às vezes, ele pode desenvolver diabetes ou ter uma predisposição a ter cataratas. Por isso, é importante ter um acompanhamento efetivo."

O estresse no banho e tosa é outro cuidado necessário com o cão idoso, segundo o adestrador. "Se ele vai há muito tempo a um lugar, não mude. Ele está acostumado com o ambiente e com o profissional. Tente continuar com a mesma rotina", explica.

Por fim, Lopes brinca que mesmo com a idade avançada, o cão continuará sendo uma criança de 3 anos e continuará a amar brincar. Os cachorros idosos, inclusive, costumam ficar mais carinhosos. "Nessa faixa etária, o cachorro gosta de ficar mais perto da família e ter mais atenção. Eles têm essa necessidade."

Dia Mundial do Cão: conheça os vira-latas caramelo mais famosos das redes sociais

*Sob a supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.