Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Dez tigres, seis onças, cinco leões e outros animais exóticos são apreendidos em área de cartel no México

Autoridades também encontraram na propriedade antílopes, lhama, veados e pássaros, que serão levados a zoológicos ou reservas públicas ou privadas

RPet|Do R7

Dez tigres, seis onças, cinco leões e outros animais exóticos são apreendidos em área de cartel no México
Dez tigres, seis onças, cinco leões e outros animais exóticos são apreendidos em área de cartel no México Dez tigres, seis onças, cinco leões e outros animais exóticos são apreendidos em área de cartel no México

Autoridades mexicanas apreenderam dez tigres, seis onças, cinco leões e outras espécies em uma área dominada por um cartel no estado de Jalisco, na cidade de La Barca, no México, conhecida por ser dominada pelo tráfico, neste sábado (22).

De acordo com a rede americana CBS News, a apreensão aconteceu uma semana depois de promotores dos EUA revelarem que um chefe do cartel de Sinaloa alimentava os tigres que mantinha com inimigos, vivos ou mortos.

As autoridades não identificaram o dono da terra onde os animais foram achados. Os agentes também encontraram na propriedade antílopes, uma lhama, veados e pássaros, que parecem ter sido mantidos em currais, estábulos e gaiolas, em uma área ampla, ainda segundo a CBS News.

Na maioria dos casos, no México, os animais apreendidos são levados a zoológicos ou reservas públicas ou privadas, onde recebem a devida atenção.

Publicidade

A apreensão aconteceu depois de os promotores americanos revelarem detalhes terríveis sobre como alguns traficantes usavam os tigres.

“Enquanto muitas dessas vítimas foram baleadas, outras serviram de alimento, mortas ou vivas, para os tigres mantidos por Ivan Archivaldo Guzman Salazar e Jesus Alfredo Guzman Salazar, os réus [filhos do traficante preso Joaquin 'El Chapo' Guzman], os quais criaram e mantiveram os tigres como animais de estimação”, de acordo com acusação feita em 14 de abril, no Distrito Sul de Nova York, contra o cartel de Sinaloa.

O fascínio dos narcotraficantes mexicanos por animais exóticos é conhecido há muito tempo. Em 2022, fotos da cena de um tiroteio entre um cartel de drogas e a polícia em que 11 membros da gangue morreram mostram um macaco pequeno vestido com uma jaqueta camuflada e um pequeno colete "à prova de balas" jazendo sobre o corpo do atirador morto que aparentemente era seu dono.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.