Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Gata que nasceu sem olhos é eleita a vira-lata mais bonita do Brasil

Assim como Vick, o segundo e o terceiro lugar do concurso, que teve voto popular, foram de 'escaminhas'

RPet|Do R7


Vick, que nasceu sem olhos, foi campeã no concurso de gatos mais bonitos do Brasil
Vick, que nasceu sem olhos, foi campeã no concurso de gatos mais bonitos do Brasil

Uma gata que nasceu sem os olhos foi eleita, por voto popular, O Gato SRD Mais Bonito do Brasil, em um concurso promovido por uma marca de produtos para felinos. Trata-se da pequena Vick, que veio ao mundo com anoftalmia bilateral — condição oftalmológica rara, caracterizada pela ausência de um ou ambos os olhos. Ela já é queridinha nas redes sociais e tem mais de 129 mil seguidores, além de fazer diversas "públis".

A bichana tem uma história comovente de vida. Vick foi encontrada sozinha na rua ainda bebê por uma ONG, que a levou até a clínica onde trabalham as veterinárias Bárbara Nigro e Francyeli Salino, que não resistiram a seu charme e a adotaram.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

Em segundo lugar no concurso, ficou Catarina, uma gata que pariu três filhotes e que, por não ter mais leite, os levou para um local onde estariam seguros e alimentados. Uma mãezinha que mesmo com fome deu prioridade aos seus bebês. Ela foi acolhida por um lar temporário e depois adotada por um casal.

Catarina e Cora, segundo e terceiro lugares no concurso, respectivamente
Catarina e Cora, segundo e terceiro lugares no concurso, respectivamente

Assim como as primeiras posições, quem ficou com a medalha de bronze também foi uma gata escaminha — como são chamados os bichanos que possuem pelagem preta e laranja, que lembram muito um casco de tartaruga. Infelizmente, eles são os últimos a serem escolhidos para adoção, pelo fato de as pessoas não estarem acostumadas com as suas cores.

Publicidade

Cora, uma gata com FIV (vírus da imunodeficiência felina) positivo, ficou em terceiro lugar. Ela foi resgata por uma ONG e atualmente está em um lar temporário à espera de uma família. A bichana necessita fazer fisioterapia para voltar a andar, e uma 'vaquinha' online foi criada para arrecadar fundos.

VEJA TAMBÉM: 'Cônsul-gato': consulado do Japão, em Recife, 'contrata' felino

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.