Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Luisa Mell se revolta com adestradora que dá choque para treinar cachorro: 'Isso é tortura'

Em um vídeo compartilhado pela ativista, uma profissional usa uma coleira de choque para ensinar um cão a esperar pela comida

RPet|Do R7


Luisa Mell se revolta com adestradora que dá choque em cães
Luisa Mell se revolta com adestradora que dá choque em cães

Na tarde desta quinta-feira (12), Luisa Mell compartilhou um vídeo criticando uma adestradora que usa uma coleira de choque para treinar cachorros. No trecho publicado pela ativista, a profissional demonstra como usar o dispositivo, que solta uma descarga elétrica no animal, para corrigir o comportamento de cães.

"Uma crueldade que precisamos proibir. Ensinar um cachorro a esperar para comer, sem pular no balcão de comida, com colar de choque", disse Luisa Mell. A apresentadora falou que quando começou na TV chegou a anunciar uma coleira para adestramento que fazia um som de apito, mas hoje também considera esse aparelho "terrível".

"Por falta de conhecimento, podemos compactuar com atitudes erradas. Por isso a importância deste post. No vídeo que recebi, uma adestradora ensina o cachorro a ficar sentado quieto o punindo com choques. Dá para ouvir no vídeo o cachorro gritando. E ela ainda mostra tudo isso dizendo que está dando certo. Claro! Se a sua preocupação é ter um cachorro que morre de medo de você e morre de medo de fazer qualquer coisa na sua frente, está dando certo mesmo. Fica claro que ele só continua sentado porque está com pavor de tomar outro choque. Isso não é treinamento. Isso é tortura", disse a ativista pelo direito dos animais.

Luisa ainda criticou que a profissional do vídeo trabalhava na formação de outros adestradores e que também ensina cachorros a entrarem na caixa de transporte usando choques. "Isso tem que acabar. Temos que proibir no país todo o uso desse tipo de ferramenta. Vários países já baniram o uso de colares eletrônicos e em Belo Horizonte já foi aprovado uma PL para que adestradores não usem mais nem colar, nem enforcador e nem borrifador para educar cães. Cães devem ser educados por meio de reforço positivo. Por meio de respeito às suas emoções", defendeu a apresentadora.

Publicidade

Diante da repercussão das imagens, a adestradora se manifestou em um vídeo postado no perfil da escola de adestramento. A responsável disse que trabalha na área há 15 anos e já está acostumada com críticas.

"As pessoas que se dispõem a expor a verdade são atacadas. Estou acostumada, estou aqui há quase 15 anos, não é a primeira vez que isso acontece e não vai ser a última. Não tenho medo desse tipo de combate, não é meia dúzia de comentários na internet que vai fazer com que eu recue", disse a adestradora.

Publicidade

"Na realidade, eu sempre mostrei esse trabalho, com muita clareza, muito antes de qualquer outro profissional. Eu fui a pessoa que abriu as portas do treinamento de colar eletrônico para o Brasil inteiro, quando todos os adestradores usavam escondido e muitos usam escondido até hoje. Não tenho problema nenhum em mostrar e vou continuar mostrando [...] Isso só me diz que estou no caminho certo [...] Esses desconfortos do cachorro são extremamente necessários, ninguém evolui em zona de conforto", acrescentou.

A adestradora ainda reforçou que não vai deixar de usar o colar eletrônico e vai acionar as medidas cabíveis contra os autores de alguns comentários que recebeu. 

Publicidade

Veja abaixo o vídeo compartilhado por Luisa Mell:

Assista ao vídeo completo da adestradora:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.