Logo R7.com
Logo do PlayPlus
RPet
Publicidade

Obrigação ou cuidado? Entenda para que servem e quanto custam microchips para pets

Em entrevista ao RPet, a médica-veterinária Telma Rocha Tavares, da Cosap, explica o funcionamento do dispositivo

RPet|André Barbeiro, do R7*

Cachorros e gatos podem ter o dispositivo implantado para simples identificação
Cachorros e gatos podem ter o dispositivo implantado para simples identificação Cachorros e gatos podem ter o dispositivo implantado para simples identificação

O microchip, atualmente disponível apenas para cães e gatos, serve para a identificação do pet. Quando implantado no bicho, as informações, como nome, idade, sexo e raça do animal, além de nome e contato do tutor, são de fácil acesso. Basta procurar um lugar onde haja o leitor do dispositivo, como clínicas veterinárias e lojas especializadas, para consultar os dados.

Em entrevista ao RPet, a médica-veterinária Telma Rocha Tavares, da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap), da Secretaria Municipal da Saúde de São Paulo, fala sobre os microchips em bichos.

Quanto custa?

Os valores de microchips variam. O gasto médio para comprar e implantar o dispositivo é de R$ 200. Porém é possível optar por comprá-lo e pedir a um determinado veterinário que o aplique. Nesse caso, o custo fica entre R$ 30 e R$ 35.

É também possível implantá-lo de graça. "A prefeitura faz a instalação no momento da castração e em eventos periódicos ao longo do ano. O microchip não está dentro do serviço público, porque não é obrigatório", explica Telma.

Publicidade

Vale ressaltar que apenas um médico-veterinário pode ser responsável por colocar o dispositivo no animal.

É obrigatória a implantação no Brasil?

Diferentemente de muitos países, não é obrigatória a implantação de microchips em pets no Brasil. Por outro lado, o RGA (Registro Geral do Animal), que funciona como um RG do bicho, deve estar em dia a partir do terceiro mês de vida do pet — o site das prefeituras de cada município tem mais informações sobre o documento.

Publicidade

Quando implantar o microchip?

Assim como o RGA, é ideal que o dispositivo seja colocado a partir do terceiro mês de vida do pet. 

Como o microchip é implantado?

Telma conta que o procedimento é indolor e simples. "É como se fosse a aplicação de uma vacina. O animal se sente praticamente do mesmo jeito", diz.

Publicidade

"O dispositivo é aplicado com uma seringa e uma agulha, que parece aquela de coletar sangue. O microchip tem o tamanho de um grãozinho de arroz e vem dentro dessa agulha. Com o uso do aplicador, nós o colocamos embaixo da pele, ali na nuca, entre os ombrinhos do animal", explica.

Funciona como um GPS?

É importante avisar que o microchip não funciona como um localizador do animal. O tutor pode optar por colocá-lo para facilitar a identificação do pet e substituir o uso das coleiras, que podem se perder espontaneamente. 

Câncer em pets: diagnóstico precoce aumenta as chances de cura

* Estagiário, sob supervisão de Thaís Sant'Anna

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.