Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Tutora pede a veterinário para matar cachorro por ele 'latir demais'

A história bizarra foi contada por Lucie Holmes, que trabalha com o resgate de animais e deu um novo lar ao cão

RPet|Do R7

Lucie Holmes com Marcus
Lucie Holmes com Marcus Lucie Holmes com Marcus

Uma mulher tentou matar o cachorro do qual era tutora por ele "latir demais para as pessoas". A história bizarra foi narrada por Lucie Holmes, que dirige o Lucie's Animal Rescue, instituição de resgate de animaisna pequena cidade de Thirsk, em North Yorkshire, na Inglaterra. Em entrevista ao site da BBC, ela disse que foi contatada pela pessoa, que lhe pediu que acolhesse seu cão, chamado Marcus, de 2 anos, mas teve que recusar o animal porque o abrigo estava cheio.

Duas horas depois, Lucie recebeu a ligação de um veterinário local, que lhe falou de uma tutora que queria levar seu cão até lá para fazer uma eutanásia — e o motivo seria o fato de ele latir muito. O profissional, é claro, negou o pedido. 

Ao perguntar o nome do cão, Lucie percebeu que se tratava de Marcus. "É nojento. Não consegui dormir muito bem, porque continuo muito irritada. Cães latem. É o que eles fazem", afirmou, revoltada. 

Marcus após ser resgatado por Lucie Holmes
Marcus após ser resgatado por Lucie Holmes Marcus após ser resgatado por Lucie Holmes

Preocupada com o cão, Lucie ligou para a tutora e lhe avisou de que tinha mudado de ideia e o adotaria. Em suas redes sociais, ela expôs a história: "Este é o Marcus. Sua tutora entrou em contato comigo para pedir que eu o acolhesse, porque... 'Ele late para outros cachorros e pessoas quando está fora de casa'. [...] Ele ficou com essa tutora por... Cinco semanas. Estava se adaptando, apreendendo seu novo ambiente e família, e com apenas 2 anos estava tentando se ajustar a tudo o que era novo. Latir é como os cães se comunicam e expressam seus medos e também sua excitação. Quando perguntei à tutora que tipo de treinamento ela havia feito com Marcus, para ajudá-lo a superar seu possível comportamento nervoso, a resposta foi 'nenhum'".

Publicidade

A protetora ainda garantiu que, apesar do que a antiga tutora disse, Marcus estava se comportando muito bem. "Conheceu outros cachorros, curtiu cheirar, e seu rabo não parou de abanar. Ele ainda não latiu. Muitas pessoas estão adotando animais sem levar em consideração o tempo que eles precisam para se ajustar e esperando que eles se tornem 'companheiros perfeitos' sem, realmente, investir neles. Assuma a responsabilidade e invista tempo neles, você os escolheu para serem parte de sua família. Pare de destruí-los só porque você não pode se dar o trabalho de ajudá-los. Não é culpa deles", continuou.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Publicidade

Compartilhe esta notícia no Telegram

A BBCentrou em contato com os veterinários, que confirmaram que Marcus agora está com a instituição de resgate de Lucie. A reportagem não conseguiu falar com a ex-proprietária.

VEJA TAMBÉM: Resort de luxo para pets em Dubai 'cria' piscina com água mais amena e atrai donos assustados com 42ºC

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.