Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 VIRTZ
Publicidade

Grupo lança desafio para incentivar tabagistas a largar o cigarro

Hábito de fumar é responsável por 8 milhões de mortes em todo o planeta e a causa evitável número um de câncer

Virtz|Do R7

'Desafio 21 Dias Sem Cigarro' convoca fumantes a mudar seus hábitos
'Desafio 21 Dias Sem Cigarro' convoca fumantes a mudar seus hábitos 'Desafio 21 Dias Sem Cigarro' convoca fumantes a mudar seus hábitos

Dia 29 de agosto é considerado o Dia Nacional de Combate ao Fumo, uma referência à prevenção ao câncer de pulmão, tumor maligno que lidera o ranking das doenças oncológicas que mais matam todos os anos. 

Embora o país venha se destacando com redução pela metade do número de tabagistas, a pandemia apresentou novos desafios que podem levar a um retrocesso preocupante nesses índices. Segundo pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz, 34% dos fumantes brasileiros declararam ter aumentado, em 2020, o número de cigarros consumidos. O estudo detectou também que o aumento foi maior entre pessoas de menor escolaridade (45,1%) e entre mulheres (38,1%).

Esse crescimento, ainda de acordo com o levantamento, está associado à deterioração da saúde mental dos tabagistas, com piora de quadros de depressão, ansiedade e insônia, principalmente pelos medos e incertezas em relação à crise causada pela covid-19.

Pensando nesse público, o Grupo Oncoclínicas lança neste mês a campanha "Desafio 21 Dias Sem Cigarro", que incentiva os tabagistas a abandonar diferentes formas de fumo. A cada dia, é sugerida uma nova meta a ser cumprida por meio do estímulo a atividades práticas que procuram diminuir a sensação de ansiedade e a própria fissura física que vem com o consumo de cigarro. Para saber mais sobre o desafio, acesse o site oficial da campanha.

Publicidade

"O tabaco continua sendo a principal causa evitável de mortes e câncer do mundo, além de ser responsável também pela piora em casos de doenças crônicas, como do coração, diabetes, entre outros. Quem fuma tem risco aumentado de morte em 3 vezes. Deixar de fumar não só melhora a capacidade cardiovascular, a qualidade de vida e da saúde, mas aumenta a autoestima e ajuda na saúde mental", afirma Ana Gelatti, oncologista do Grupo Oncoclínicas.

O que acontece com seu corpo ao parar de fumar

Após 20 minutos, a pressão sanguínea e as batidas cardíacas voltam ao normal. Após 8 horas, a quantidade de monóxido de carbono no sangue diminui quase pela metade, normalizando a oxigenação das células. Um dia depois, o monóxido de carbono é eliminado do corpo e os pulmões também começam a eliminar o muco e os resíduos da fumaça.

Publicidade

Dois dias depois, não há mais nicotina no organismo. Com isso, o gosto e o olfato começam a melhorar. A transpiração deixa de cheirar a tabaco. De 2 a 12 semanas depois, a circulação venosa (responsável pelo retorno do sangue dos tecidos para o coração) melhora e, de três a nove meses depois, os problemas respiratórios e as tossem acalmam, a voz se torna mais clara e a capacidade respiratória aumenta em 10%.

A médica lembra que são mais de 8 milhões de mortes no mundo causadas pelo tabaco e 156 mil no Brasil por ano - uma média de 428 vidas perdidas por dia em consequência da dependência em cigarros. Estimativas indicam ainda que 50 mil óbitos ocasionados pelo fumo no país são causadas pelo câncer.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.