Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Miss Bumbum do Espírito Santo diz que usa roupas largas para evitar assédio: 'Os homens mexem muito'

Maya Dhurval, que é finalista do Miss Bumbum Brasil 2022, conta ainda que tinha vergonha do próprio corpo e se achava feia

Beleza|Do R7

Maya Dhurval, dançarina e Miss Bumbum do Espírito Santo
Maya Dhurval, dançarina e Miss Bumbum do Espírito Santo Maya Dhurval, dançarina e Miss Bumbum do Espírito Santo

A dançarina e influenciadora Maya Dhurval, que representa o Espírito Santo como finalista do Miss Bumbum Brasil 2022, revelou que usa roupas largas no dia a dia para tentar evitar o assédio dos homens. Com 105 cm de quadris, ela diz que só veste peças que valorizam suas curvas quando está trabalhando.

"Os homens mexem muito, e isso me incomoda um pouco. Normalmente, eu gosto de usar roupas de moletom para esconder meu corpo. Apenas me visto com vestidos e roupas mais apertadas devido ao meu trabalho de dançarina, mas no meu dia a dia prefiro estar com roupas mais largas", conta.

Maya teve problemas de autoaceitação por muitos anos. Por isso, para ela, participar do Miss Bumbum tem um grande significado. O concurso marca uma nova fase em sua vida, em que ela se sente mais segura e mais bonita.

"Ter a coragem de participar, para mim, já é uma vitória devido à exposição. Eu acredito que tudo tem um propósito e um motivo. Estar no concurso, para mim, é uma aceitação do meu corpo e de me sentir bem comigo mesma. Eu demorei muito para viver este momento, pois tinha vergonha do meu corpo e me achava feia", afirma.

Publicidade

Maya também venceu a depressão. Um relacionamento tóxico, repleto de traições, foi um grande gatilho para a doença. A influencer só conseguiu dar um fim no casamento porque o marido engravidou sua melhor amiga.

"Fui traída mais de 20 vezes. Tudo isso afetou minha autoestima, pois eu achava que o defeito estava em mim. Eu só me separei porque ele engravidou a minha melhor amiga e fez com que eu perdesse um filho também", conta.

Publicidade

"Além disso, descobri em uma de nossas brigas que ele também contratava travestis. Eu tive depressão por muito tempo e deixei de acreditar em Deus. Mas, hoje, eu estou bem comigo mesma. Sei que o defeito não estava em mim, e sim que eu estava com a pessoa errada", pondera.

Leia também

Em relação aos cuidados com o corpo, Maya diz que sempre teve uma vida saudável. "Gosto de comer verduras e evito qualquer tipo de fritura", detalha.

Para ela, participar do Miss Bumbum também significa cultivar ainda mais o amor-próprio e o autocuidado. "Ganha um sentido de amor-próprio, de ter mais cuidado com o meu corpo e equilíbrio para me manter saudável com a correria do dia a dia. É uma honra representar o meu estado depois da situação que eu vivi e que, infelizmente, muitas mulheres vivem até hoje", conclui.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.