Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Modelo plus size, Letticia Munniz desabafa: 'Queria que a moda fosse usada para o bem'

Influenciadora lembra que desenvolveu um transtorno alimentar aos 10 anos devido à pressão estética imposta pela sociedade

Beleza|Mariana Morello, do R7


Modelo participou da sua 4ª semana de moda paulista
Modelo participou da sua 4ª semana de moda paulista

A modelo plus size Letticia Munniz, de 33 anos, diz querer "que a moda seja usada para o bem". A apresentadora lembra que, devido à pressão estética reforçada pela moda, desenvolveu um transtorno alimentar aos 10. “Já tive bulimia, vício em laxantes, eu me maltratei muito. As revistas e a TV reforçavam que eu estava fazendo o certo", desabafa em entrevista ao R7

A influenciadora, que participou da sua quarta semana de moda paulista, lembra que as portas nem sempre estiveram abertas. “Enquanto estive em agência, eu nunca fui chamada para um casting de fashion week [semana de moda]. Porque não tinha casting para a gente [pessoas fora do padrão]. Fui de agência por quatro, cinco anos e essas oportunidades não existiam para gente. E isso não foi há dez anos, foi há uns três”, conta.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp

Compartilhe esta notícia no Telegram

Publicidade

“Eu falo que uma semana de moda não é sobre roupa, sobre o que estará na moda na próxima estação, nas próximas coleções. É sobre tendência enquanto sociedade", disse a apresentadora. "Então, se nós só vemos nas passarelas corpos supermagros, o que a sociedade entende é que aquilo é o legal, aquilo é o bonito, o que importa, é visto e celebrado. E nós não. Nós não fomos celebrados por anos. Nosso corpo nunca foi celebrado, nossa beleza nunca foi celebrada, vista como bonita, como interessante”, pontua a modelo.

Letticia é modelo, apresentadora e influenciadora com 1 milhão de seguidores
Letticia é modelo, apresentadora e influenciadora com 1 milhão de seguidores

Letticia reforça a importância de figuras fora do padrão estarem em lugares de destaque. Para ela, ocupar espaços antes exclusivos é reforçar para a sociedade que tudo aquilo que era considerado certo, não era. “Era só o que a gente estava acostumado, mas não era como deveria acontecer”, afirma.

Publicidade

A influenciadora usa sua plataforma com mais de 1 milhão de seguidores para expor sua aflições — compartilhadas com tantas outras mulheres —, e refutar crenças tóxicas. "Quando eu era menor, a ideia era: 'Se eu não emagrecer, não vou ser considerada bonita, não vou realizar meus sonhos, não estarei na TV', que era o que eu sempre quis desde criança”, lembra.

Letticia trabalha para mostrar que essa não precisa ser a verdade: “Estar aqui para mim é muito importante porque é uma afirmação para o mundo, para as pessoas: ‘Você também é bonito, você também importa e merece ser celebrado’”.

Estilista se inspira na própria infância e desfila coleção na São Paulo Fashion Week

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.