Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Com baixo estoque, Bancos de Leite Humano precisam de ajuda

Com 225 Bancos de Leite Humano (BLH) e 217 Postos de Coleta de Leite Humano (PCLH) espalhados pelo Brasil, o país ainda sofre com baixos estoques de leite humano

Viva a Vida|Do R7 Conteúdo e Marca

O leite materno é o alimento mais completo e rico que existe, sendo a melhor fonte de nutrição para a criança. Por isso, é fundamental na vida dos bebês, em especial, dos recém-nascidos prematuros e/ou de baixo peso. Apesar da Rede Brasileira de Bancos de Leite ser referência mundial, os BLH e PCLH ainda precisam de ajuda para aumentar seus estoques de leite humano.

Anualmente, o Governo Federal, juntamente com o Ministério da Saúde, realiza uma campanha para incentivar a doação de leite materno. Este ano, com o conceito “Doe leite materno e receba a gratidão de uma vida” o projeto pretende sensibilizar a população sobre a necessidade destas doações e sanar as principais dúvidas.

No Brasil, todos os anos, aproximadamente 340 mil bebês chegam ao mundo de forma prematura ou nascem com baixo peso. A taxa de prematuridade no país, inclusive, cresceu de 11%, em 2018, para 11,5%, no ano passado, de acordo com os dados do Sistema de Monitoramento de Nascidos Vivos (SINASC/MS). Para esses recém-nascidos, o leite humano pode significar uma recuperação mais rápida e um menor tempo de internação.

Para se ter uma ideia, de janeiro a dezembro de 2021, foram coletados cerca de 245 mil litros de leite materno (doados por 188 mil mulheres). Deste total, aproximadamente 168 mil litros chegaram a quem precisa, beneficiando 237 mil recém-nascidos. Os números são expressivos, mas ainda não comportam a real necessidade do país. Com as doações do último ano, apenas 55% dos bebês prematuros e/ou de baixo peso internados nas Unidades Neonatais receberam leite humano processado pela Rede BLH.

Publicidade

Para o ano de 2022, a meta é aumentar em 5% a oferta de leite humano a recém-nascidos internados nas unidades neonatais do país. Assim, os Bancos de Leite Humano precisam de mais doações! Vale lembrar que não é necessário armazenar uma grande quantidade de leite para poder ajudar, meio pote já é suficiente para alimentar vários bebês.

O Brasil é pioneiro e referência quando o assunto é aleitamento materno. O país tem a maior rede de Bancos de Leite Humano do mundo e exporta sua tecnologia para outros países.

Entenda como ajudar!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.