Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

A morte de Estopinha e a importância da adoção de animais

Flipar

Flipar|Do R7

Uma notícia comoveu o Brasil: morreu nesta semana a cadela Estopinha, primeira influencer pet do país. O caso comoveu muitas pessoas que acompanhavam a cachorrinha nas redes sociais.
Uma notícia comoveu o Brasil: morreu nesta semana a cadela Estopinha, primeira influencer pet do país. O caso comoveu muitas pessoas que acompanhavam a cachorrinha nas redes sociais. Uma notícia comoveu o Brasil: morreu nesta semana a cadela Estopinha, primeira influencer pet do país. O caso comoveu muitas pessoas que acompanhavam a cachorrinha nas redes sociais.
Estopinha tinha 14 anos e já era considerada idosa. Ela estava doente há cerca de uma semana com uma infecção na unha que foi agravando a situação. Estopinha chegou a ser internada nesse período.
Estopinha tinha 14 anos e já era considerada idosa. Ela estava doente há cerca de uma semana com uma infecção na unha que foi agravando a situação. Estopinha chegou a ser internada nesse período. Estopinha tinha 14 anos e já era considerada idosa. Ela estava doente há cerca de uma semana com uma infecção na unha que foi agravando a situação. Estopinha chegou a ser internada nesse período.
A complicação de seu estado de saúde acabou gerando problemas no estômago por conta da necessidade de tomar medicamentos via oral.
A complicação de seu estado de saúde acabou gerando problemas no estômago por conta da necessidade de tomar medicamentos via oral. A complicação de seu estado de saúde acabou gerando problemas no estômago por conta da necessidade de tomar medicamentos via oral.
Estopinha foi adotada em 2009 por Alexandre Rossi, veterinário, zootecnista e especialista em comportamento animal. Rossi acabou se tornando tutor da cachorra após duas famílias se recusarem a ficar com ela por conta do seu perfil agitado.
Estopinha foi adotada em 2009 por Alexandre Rossi, veterinário, zootecnista e especialista em comportamento animal. Rossi acabou se tornando tutor da cachorra após duas famílias se recusarem a ficar com ela por conta do seu perfil agitado. Estopinha foi adotada em 2009 por Alexandre Rossi, veterinário, zootecnista e especialista em comportamento animal. Rossi acabou se tornando tutor da cachorra após duas famílias se recusarem a ficar com ela por conta do seu perfil agitado.
Com a situação delicada de Estopinha, o especialista chegou a relatar há alguns dias que já trabalhava o luto, mas mesmo assim não perdia as esperanças.
Com a situação delicada de Estopinha, o especialista chegou a relatar há alguns dias que já trabalhava o luto, mas mesmo assim não perdia as esperanças. Com a situação delicada de Estopinha, o especialista chegou a relatar há alguns dias que já trabalhava o luto, mas mesmo assim não perdia as esperanças.
Alexandre atualizava diariamente o quadro de saúde da cadelinha, mas esta semana teve que dar a informação que todos torciam para que se revertesse.
Alexandre atualizava diariamente o quadro de saúde da cadelinha, mas esta semana teve que dar a informação que todos torciam para que se revertesse. Alexandre atualizava diariamente o quadro de saúde da cadelinha, mas esta semana teve que dar a informação que todos torciam para que se revertesse.
Flipar
Flipar Flipar
Alexandre, conhecido como
Alexandre, conhecido como Alexandre, conhecido como
Além de Estopinha, Alexandre também cuida de outros bichos, como Barthô e Miah. O especialista faz sucesso nas redes, com dicas sobre cuidado animal, e tem mais de 1 milhão de seguidores.
Além de Estopinha, Alexandre também cuida de outros bichos, como Barthô e Miah. O especialista faz sucesso nas redes, com dicas sobre cuidado animal, e tem mais de 1 milhão de seguidores. Além de Estopinha, Alexandre também cuida de outros bichos, como Barthô e Miah. O especialista faz sucesso nas redes, com dicas sobre cuidado animal, e tem mais de 1 milhão de seguidores.
Além do
Além do Além do
Estopinha era sucesso no Instagram, com perfil próprio, e tinha mais de 800 mil seguidores. Em sua bio, a cadelinha se intitulava “blogueira por profissão e fazedora de arte por opção”.
Estopinha era sucesso no Instagram, com perfil próprio, e tinha mais de 800 mil seguidores. Em sua bio, a cadelinha se intitulava “blogueira por profissão e fazedora de arte por opção”. Estopinha era sucesso no Instagram, com perfil próprio, e tinha mais de 800 mil seguidores. Em sua bio, a cadelinha se intitulava “blogueira por profissão e fazedora de arte por opção”.
Arteira, Estopinha se tornou uma celebridade canina em seus primeiros anos de vida. Com a repercussão do seu dia a dia, a cadela chegou a ser convidada para participar de palestras ao redor do mundo.
Arteira, Estopinha se tornou uma celebridade canina em seus primeiros anos de vida. Com a repercussão do seu dia a dia, a cadela chegou a ser convidada para participar de palestras ao redor do mundo. Arteira, Estopinha se tornou uma celebridade canina em seus primeiros anos de vida. Com a repercussão do seu dia a dia, a cadela chegou a ser convidada para participar de palestras ao redor do mundo.
Com Alexandre de tutor, Estopinha foi adestrada, aprendendo a seguir comandos e cumprir tarefas diárias. Estopinha chegou a aprender a
Com Alexandre de tutor, Estopinha foi adestrada, aprendendo a seguir comandos e cumprir tarefas diárias. Estopinha chegou a aprender a Com Alexandre de tutor, Estopinha foi adestrada, aprendendo a seguir comandos e cumprir tarefas diárias. Estopinha chegou a aprender a
Flipar
Flipar Flipar
Estopinha teve uma biografia publicada em 2017, com o título
Estopinha teve uma biografia publicada em 2017, com o título Estopinha teve uma biografia publicada em 2017, com o título
Flipar
Flipar Flipar
A morte de Estopinha deixa um papel importante ao valorizar o poder de uma adoção, tanto para o tutor como para o animal:
A morte de Estopinha deixa um papel importante ao valorizar o poder de uma adoção, tanto para o tutor como para o animal: A morte de Estopinha deixa um papel importante ao valorizar o poder de uma adoção, tanto para o tutor como para o animal:
Alguns projetos estão sendo criados pelo poder público para incentivar e mostrar a importância da adoção. O Brasil possui diversos lares cheios de animais que estão na expectativa por um lar.
Alguns projetos estão sendo criados pelo poder público para incentivar e mostrar a importância da adoção. O Brasil possui diversos lares cheios de animais que estão na expectativa por um lar. Alguns projetos estão sendo criados pelo poder público para incentivar e mostrar a importância da adoção. O Brasil possui diversos lares cheios de animais que estão na expectativa por um lar.
Durante a pandemia da Covid-19, o número de adoção aumentou 400% no país. Por outro lado, também aumentou o número de animais domésticos abandonados.
Durante a pandemia da Covid-19, o número de adoção aumentou 400% no país. Por outro lado, também aumentou o número de animais domésticos abandonados. Durante a pandemia da Covid-19, o número de adoção aumentou 400% no país. Por outro lado, também aumentou o número de animais domésticos abandonados.
Especialistas são unânimes ao estimular a adoção de animais domésticos, mas alertam: ter um pet em casa é um planejamento a longo prazo com responsabilidades, como cuidados especiais, tempo para o bichinho, etc... É preciso que o tutor amadureça a ideia para não se arrepender depois.
Especialistas são unânimes ao estimular a adoção de animais domésticos, mas alertam: ter um pet em casa é um planejamento a longo prazo com responsabilidades, como cuidados especiais, tempo para o bichinho, etc... É preciso que o tutor amadureça a idei... Especialistas são unânimes ao estimular a adoção de animais domésticos, mas alertam: ter um pet em casa é um planejamento a longo prazo com responsabilidades, como cuidados especiais, tempo para o bichinho, etc... É preciso que o tutor amadureça a ideia para não se arrepender depois.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.