Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Brasileiro é vice-campeão mundial em competição de fisiculturismo

Flipar|

Ramon Dino, atualmente o principal fisiculturista brasileiro, foi vice-campeão mundial no
Ramon Dino, atualmente o principal fisiculturista brasileiro, foi vice-campeão mundial no Ramon Dino, atualmente o principal fisiculturista brasileiro, foi vice-campeão mundial no (Flipar)
O evento, que aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos, teve início na quinta-feira (29/02) e terminou no domingo (03/03).
O evento, que aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos, teve início na quinta-feira (29/02) e terminou no domingo (03/03). O evento, que aconteceu em Ohio, nos Estados Unidos, teve início na quinta-feira (29/02) e terminou no domingo (03/03). (Flipar)
Ramon Dino, que havia sido campeão em 2023, disputou na categoria
Ramon Dino, que havia sido campeão em 2023, disputou na categoria Ramon Dino, que havia sido campeão em 2023, disputou na categoria (Flipar)
O atleta brasileiro tem 29 anos e é conhecido como
O atleta brasileiro tem 29 anos e é conhecido como O atleta brasileiro tem 29 anos e é conhecido como (Flipar)
Ao todo, foram 11 competidores na categoria
Ao todo, foram 11 competidores na categoria Ao todo, foram 11 competidores na categoria (Flipar)
Quando era jovem, Ramon já adorava se exercitar, mas não podia pagar uma academia. Para manter a forma, ele praticava calistenia (exercícios que usam o peso do corpo) em praças públicas.
Quando era jovem, Ramon já adorava se exercitar, mas não podia pagar uma academia. Para manter a forma, ele praticava calistenia (exercícios que usam o peso do corpo) em praças públicas. Quando era jovem, Ramon já adorava se exercitar, mas não podia pagar uma academia. Para manter a forma, ele praticava calistenia (exercícios que usam o peso do corpo) em praças públicas. (Flipar)
Um treinador notou seu talento quando o viu se exercitando e decidiu ajudá-lo. Em 2016, o brasileiro já tinha um corpo atlético e pesava 82 quilos.
Um treinador notou seu talento quando o viu se exercitando e decidiu ajudá-lo. Em 2016, o brasileiro já tinha um corpo atlético e pesava 82 quilos. Um treinador notou seu talento quando o viu se exercitando e decidiu ajudá-lo. Em 2016, o brasileiro já tinha um corpo atlético e pesava 82 quilos. (Flipar)
Já na modalidade feminina, a brasileira Francielle Mattos, conhecida como “Ferrari Humana”, bateu a compatriota Isabelle Pereira Nunes e conquistou o título na categoria
Já na modalidade feminina, a brasileira Francielle Mattos, conhecida como “Ferrari Humana”, bateu a compatriota Isabelle Pereira Nunes e conquistou o título na categoria Já na modalidade feminina, a brasileira Francielle Mattos, conhecida como “Ferrari Humana”, bateu a compatriota Isabelle Pereira Nunes e conquistou o título na categoria (Flipar)
“Eu não posso acreditar que estou em frente ao maior ídolo do bodybuilding. Eu sonhei com este momento. Eu estou muito emocionada”, disse Francielle ao receber o prêmio das mãos de Arnold Schwarzenegger, responsável pelo evento.
“Eu não posso acreditar que estou em frente ao maior ídolo do bodybuilding. Eu sonhei com este momento. Eu estou muito emocionada”, disse Francielle ao receber o prêmio das mãos de Arnold Schwarzenegger, responsável pelo evento. “Eu não posso acreditar que estou em frente ao maior ídolo do bodybuilding. Eu sonhei com este momento. Eu estou muito emocionada”, disse Francielle ao receber o prêmio das mãos de Arnold Schwarzenegger, responsável pelo evento. (Flipar)
A brasileira já é considerada um fenômeno da categoria, sendo inclusive a atual tricampeã do
A brasileira já é considerada um fenômeno da categoria, sendo inclusive a atual tricampeã do A brasileira já é considerada um fenômeno da categoria, sendo inclusive a atual tricampeã do (Flipar)
Outra categoria de destaque para os brasileiros foi a
Outra categoria de destaque para os brasileiros foi a Outra categoria de destaque para os brasileiros foi a (Flipar)
Em outra categoria, conhecida como
Em outra categoria, conhecida como Em outra categoria, conhecida como (Flipar)
Disputada anualmente, a
Disputada anualmente, a Disputada anualmente, a (Flipar)
Desde quando foi criada, em 1989, a modalidade é referência para a IFBB Pro League (Liga de Fisiculturismo Profissional) e já contou com eventos na Austrália, Reino Unido, alguns países da África e até no Brasil.
Desde quando foi criada, em 1989, a modalidade é referência para a IFBB Pro League (Liga de Fisiculturismo Profissional) e já contou com eventos na Austrália, Reino Unido, alguns países da África e até no Brasil. Desde quando foi criada, em 1989, a modalidade é referência para a IFBB Pro League (Liga de Fisiculturismo Profissional) e já contou com eventos na Austrália, Reino Unido, alguns países da África e até no Brasil. (Flipar)
Atualmente, a competição conta com sete categorias no total. Essa foi a 35ª edição do evento.
Atualmente, a competição conta com sete categorias no total. Essa foi a 35ª edição do evento. Atualmente, a competição conta com sete categorias no total. Essa foi a 35ª edição do evento. (Flipar)
Além disso, o
Além disso, o Além disso, o (Flipar)
A principal diferença entre o Arnold Classic e o Mr. Olympia está na organização e nos promotores. Enquanto o Arnold Classic é organizado por Arnold Schwarzenegger e sua equipe, o Mr. Olympia é organizado pela International Federation of Bodybuilding and Fitness (IFBB) e pela Weider Publications.
A principal diferença entre o Arnold Classic e o Mr. Olympia está na organização e nos promotores. Enquanto o Arnold Classic é organizado por Arnold Schwarzenegger e sua equipe, o Mr. Olympia é organizado pela International Federation of Bodybuilding a... A principal diferença entre o Arnold Classic e o Mr. Olympia está na organização e nos promotores. Enquanto o Arnold Classic é organizado por Arnold Schwarzenegger e sua equipe, o Mr. Olympia é organizado pela International Federation of Bodybuilding and Fitness (IFBB) e pela Weider Publications. (Flipar)
Os critérios de julgamento são semelhantes em ambos os eventos, mas há algumas diferenças sutis. O Mr. Olympia tende a dar mais ênfase ao tamanho e à massa muscular, enquanto o Arnold Classic valoriza mais a simetria, a proporção e a estética geral.
Os critérios de julgamento são semelhantes em ambos os eventos, mas há algumas diferenças sutis. O Mr. Olympia tende a dar mais ênfase ao tamanho e à massa muscular, enquanto o Arnold Classic valoriza mais a simetria, a proporção e a estética geral. Os critérios de julgamento são semelhantes em ambos os eventos, mas há algumas diferenças sutis. O Mr. Olympia tende a dar mais ênfase ao tamanho e à massa muscular, enquanto o Arnold Classic valoriza mais a simetria, a proporção e a estética geral. (Flipar)
Como fisiculturista, Arnold Schwarzenegger faturou sete vezes o Mr. Olympia, recorde que vigorou até o norte-americano Lee Haney vencer oito vezes seguidas, de 1984 a 1991.
Como fisiculturista, Arnold Schwarzenegger faturou sete vezes o Mr. Olympia, recorde que vigorou até o norte-americano Lee Haney vencer oito vezes seguidas, de 1984 a 1991. Como fisiculturista, Arnold Schwarzenegger faturou sete vezes o Mr. Olympia, recorde que vigorou até o norte-americano Lee Haney vencer oito vezes seguidas, de 1984 a 1991. (Flipar)
Depois dele, outro norte-americano também acabou vencendo oito vezes o Mr. Olympia foi Ronnie Coleman, conhecido como
Depois dele, outro norte-americano também acabou vencendo oito vezes o Mr. Olympia foi Ronnie Coleman, conhecido como Depois dele, outro norte-americano também acabou vencendo oito vezes o Mr. Olympia foi Ronnie Coleman, conhecido como (Flipar)

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.