Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

Confira os 5 trens mais rápidos do mundo; Brasil já teve projeto!

Flipar

Flipar|Do R7


Os trens de alta velocidade costumam ser uma excelente alternativa para levar pessoas em viagens curtas, com potencial até mesmo de substituir os aviões.
Os trens de alta velocidade costumam ser uma excelente alternativa para levar pessoas em viagens curtas, com potencial até mesmo de substituir os aviões.
“JR East E5”, Japão: O Japão sempre foi um país pioneiro quando se trata de trens de alta velocidade. Conhecidos E5, os “trens-bala” operados pela Japan Railways East (JR East) podem atingir incríveis 320 km/h!
“JR East E5”, Japão: O Japão sempre foi um país pioneiro quando se trata de trens de alta velocidade. Conhecidos E5, os “trens-bala” operados pela Japan Railways East (JR East) podem atingir incríveis 320 km/h!
Esses trens têm espaço para até 731 passageiros e são equipados com 32 motores elétricos de indução que fornecem uma potência de 12.900 cavalos.
Esses trens têm espaço para até 731 passageiros e são equipados com 32 motores elétricos de indução que fornecem uma potência de 12.900 cavalos.
Para reduzir o ruído quando os trens entram em túneis, a Japan Railways East projetou os trens com a parte da frente do primeiro vagão bem mais longa. Desde 2011, a empresa tem 59 desses trens em operação no Japão.
Para reduzir o ruído quando os trens entram em túneis, a Japan Railways East projetou os trens com a parte da frente do primeiro vagão bem mais longa. Desde 2011, a empresa tem 59 desses trens em operação no Japão.
“TGV”, França: Assim como os japoneses, os trens de alta velocidade franceses também podem alcançar os 320 km/h. Esses trens partem de Paris para várias cidades da França e também para outros países, como Londres e Bruxelas.
“TGV”, França: Assim como os japoneses, os trens de alta velocidade franceses também podem alcançar os 320 km/h. Esses trens partem de Paris para várias cidades da França e também para outros países, como Londres e Bruxelas.
A TGV não está restrita apenas à França. O sucesso dessa tecnologia levou essa marca para países como Espanha, Itália, Estados Unidos, entre outros lugares.
A TGV não está restrita apenas à França. O sucesso dessa tecnologia levou essa marca para países como Espanha, Itália, Estados Unidos, entre outros lugares.
O recorde mundial de velocidade para trens convencionais pertence à França. Em 3 de abril de 2007, um deles chegou a 574,8 km/h, o que equivale a percorrer 150 metros a cada segundo!
O recorde mundial de velocidade para trens convencionais pertence à França. Em 3 de abril de 2007, um deles chegou a 574,8 km/h, o que equivale a percorrer 150 metros a cada segundo!
“ICE3”, Alemanha: Apelidado de
“ICE3”, Alemanha: Apelidado de
Normalmente, esses trens operam a uma velocidade de 300 km/h, mas em casos de atrasos, eles podem acelerar mais 30 km/h. Em testes, eles até chegaram ao incrível limite de 368 km/h!
Normalmente, esses trens operam a uma velocidade de 300 km/h, mas em casos de atrasos, eles podem acelerar mais 30 km/h. Em testes, eles até chegaram ao incrível limite de 368 km/h!
“CR400 Fuxing”, China: Esses trens chineses normalmente operam a uma velocidade de 350 km/h, mas em alguns testes, eles já demonstraram ser capazes de alcançar velocidades de até 420 km/h!
“CR400 Fuxing”, China: Esses trens chineses normalmente operam a uma velocidade de 350 km/h, mas em alguns testes, eles já demonstraram ser capazes de alcançar velocidades de até 420 km/h!
Além disso, esses trens têm espaço para até 1.200 passageiros espalhados por 16 vagões.
Além disso, esses trens têm espaço para até 1.200 passageiros espalhados por 16 vagões.
A experiência oferecida pelo CR400 Fuxing aos viajantes conta com tela individual por assento, carregamento sem fio para dispositivos eletrônicos e outras tecnologias.
A experiência oferecida pelo CR400 Fuxing aos viajantes conta com tela individual por assento, carregamento sem fio para dispositivos eletrônicos e outras tecnologias.
“Shanghai Maglev”- China: Chamado de Shanghai Maglev, o trem mais rápido do mundo é um meio de transporte público que utiliza levitação magnética em vez das já comuns rodas sobre trilhos de aço.
“Shanghai Maglev”- China: Chamado de Shanghai Maglev, o trem mais rápido do mundo é um meio de transporte público que utiliza levitação magnética em vez das já comuns rodas sobre trilhos de aço.
O Shanghai Maglev parte do Aeroporto Pudong, em Xangai, e cobre a distância de 30 quilômetros até a Estação Longyang Road em apenas 7 minutos. A velocidade máxima pode chegar a 460 km/h!
O Shanghai Maglev parte do Aeroporto Pudong, em Xangai, e cobre a distância de 30 quilômetros até a Estação Longyang Road em apenas 7 minutos. A velocidade máxima pode chegar a 460 km/h!
Com tecnologia alemã, o Maglev está em operação há mais de 10 anos na China.
Com tecnologia alemã, o Maglev está em operação há mais de 10 anos na China.
Recentemente, o país asiático começou a fabricar seus próprios trens da marca, capazes de atingir velocidades impressionantes de até 600 km/h!
Recentemente, o país asiático começou a fabricar seus próprios trens da marca, capazes de atingir velocidades impressionantes de até 600 km/h!
No Brasil, o Trem de Alta Velocidade (TAV) é uma tecnologia difícil de ser implantada, apesar de ser uma realidade em muitos outros países, especialmente na Europa e no Oriente.
No Brasil, o Trem de Alta Velocidade (TAV) é uma tecnologia difícil de ser implantada, apesar de ser uma realidade em muitos outros países, especialmente na Europa e no Oriente.
Um projeto, que foi concebido em 2004 pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL), até hoje não saiu do papel.
Um projeto, que foi concebido em 2004 pela Empresa de Planejamento e Logística (EPL), até hoje não saiu do papel.
O TAV planejado entre Campinas e Rio de Janeiro, originalmente programado para começar a operar durante a Copa do Mundo de 2014, teve várias estimativas de conclusão adiadas.
O TAV planejado entre Campinas e Rio de Janeiro, originalmente programado para começar a operar durante a Copa do Mundo de 2014, teve várias estimativas de conclusão adiadas.
Em 2012, a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) estabeleceu junho de 2020 como prazo final, porém, houve aumento significativo dos custos, que saltaram de 15 bilhões de dólares em 2009 para cerca de 75 bilhões de reais em 2020.
Em 2012, a Agência Nacional dos Transportes Terrestres (ANTT) estabeleceu junho de 2020 como prazo final, porém, houve aumento significativo dos custos, que saltaram de 15 bilhões de dólares em 2009 para cerca de 75 bilhões de reais em 2020.
A ideia do projeto era colocar quatro linhas em circulação, ligando Rio a São Paulo, Brasília à Goiânia, Belo Horizonte à Curitiba e Campinas ao Triângulo Mineiro.
A ideia do projeto era colocar quatro linhas em circulação, ligando Rio a São Paulo, Brasília à Goiânia, Belo Horizonte à Curitiba e Campinas ao Triângulo Mineiro.
Hoje, os trens mais rápidos do Brasil são os da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e os da Trensurb, de Porto Alegre. Ambos atingem uma velocidade de 90 km/h.
Hoje, os trens mais rápidos do Brasil são os da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e os da Trensurb, de Porto Alegre. Ambos atingem uma velocidade de 90 km/h.
O Trem Intercidades, que está em fase de implantação, tem tudo para quebrar esse recorde. O projeto prevê a operação de trens com velocidade máxima de 140 km/h, ligando São Paulo a Campinas em apenas uma hora.
O Trem Intercidades, que está em fase de implantação, tem tudo para quebrar esse recorde. O projeto prevê a operação de trens com velocidade máxima de 140 km/h, ligando São Paulo a Campinas em apenas uma hora.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.