Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Gás de carro explode em posto! Saiba como cuidar do GNV

Flipar|

Uma explosão de gás natural veicular (GNV) deixou um homem gravemente ferido neste dia 26 de julho de 2022 num posto de combustível da zona norte do Rio de Janeiro.
Uma explosão de gás natural veicular (GNV) deixou um homem gravemente ferido neste dia 26 de julho de 2022 num posto de combustível da zona norte do Rio de Janeiro. Uma explosão de gás natural veicular (GNV) deixou um homem gravemente ferido neste dia 26 de julho de 2022 num posto de combustível da zona norte do Rio de Janeiro.
Uma câmera de monitoramento gravou tudo. O motorista vai até a traseira do carro e abre o porta-malas, onde ficam armazenados os cilindros de gás.
Uma câmera de monitoramento gravou tudo. O motorista vai até a traseira do carro e abre o porta-malas, onde ficam armazenados os cilindros de gás. Uma câmera de monitoramento gravou tudo. O motorista vai até a traseira do carro e abre o porta-malas, onde ficam armazenados os cilindros de gás.
Assim que ele abre, uma grande explosão acontece e uma nuvem de fumaça se espalha.
Assim que ele abre, uma grande explosão acontece e uma nuvem de fumaça se espalha. Assim que ele abre, uma grande explosão acontece e uma nuvem de fumaça se espalha.
O homem foi arremessado a alguns metros e ficou no chão, ferido. Veja que ele está sem camisa. Parte da roupa foi arrancada pelo impacto da explosão.
O homem foi arremessado a alguns metros e ficou no chão, ferido. Veja que ele está sem camisa. Parte da roupa foi arrancada pelo impacto da explosão. O homem foi arremessado a alguns metros e ficou no chão, ferido. Veja que ele está sem camisa. Parte da roupa foi arrancada pelo impacto da explosão.
Pelo estado do carro dá pra ter a ideia da dimensão do incidente. O veículo foi totalmente destruído, tornando-se um monte de ferro amassado e retorcido. Sem chance de recuperação.
Pelo estado do carro dá pra ter a ideia da dimensão do incidente. O veículo foi totalmente destruído, tornando-se um monte de ferro amassado e retorcido. Sem chance de recuperação. Pelo estado do carro dá pra ter a ideia da dimensão do incidente. O veículo foi totalmente destruído, tornando-se um monte de ferro amassado e retorcido. Sem chance de recuperação.
Técnicos do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), da Naturgy (Concessionária de Gás), representantes da Prefeitura e peritos da Polícia Civil foram ao posto para analisar o caso. Um laudo deve apontar a causa da explosão.
Técnicos do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), da Naturgy (Concessionária de Gás), representantes da Prefeitura e peritos da Polícia Civil foram ao posto para analisar o caso. Um laudo deve apontar a causa da explosão. Técnicos do Instituto Estadual do Meio Ambiente (Inea), da Naturgy (Concessionária de Gás), representantes da Prefeitura e peritos da Polícia Civil foram ao posto para analisar o caso. Um laudo deve apontar a causa da explosão.
A princípio, foi constatado que os equipamentos do posto estavam em boas condições e com a licença em dia. Técnicos vão analisar os cilindros.
A princípio, foi constatado que os equipamentos do posto estavam em boas condições e com a licença em dia. Técnicos vão analisar os cilindros. A princípio, foi constatado que os equipamentos do posto estavam em boas condições e com a licença em dia. Técnicos vão analisar os cilindros.
A Associação dos Organismos de Inspeção Veicular do Rio de Janeiro (Assinsp-RJ) fez um alerta sobre a importância da instalação de GNV de forma correta, por empresas credenciadas.
A Associação dos Organismos de Inspeção Veicular do Rio de Janeiro (Assinsp-RJ) fez um alerta sobre a importância da instalação de GNV de forma correta, por empresas credenciadas. A Associação dos Organismos de Inspeção Veicular do Rio de Janeiro (Assinsp-RJ) fez um alerta sobre a importância da instalação de GNV de forma correta, por empresas credenciadas.
Uma das exigências é que os cilindros de gás tenham o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), responsável por verificar se os produtos estão de acordo com as normas.
Uma das exigências é que os cilindros de gás tenham o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), responsável por verificar se os produtos estão de acordo com as normas. Uma das exigências é que os cilindros de gás tenham o selo do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), responsável por verificar se os produtos estão de acordo com as normas.
Além do selo de qualidade, outras medidas de prevenção de acidentes devem ser tomadas. Veja a lista fornecida pelos especialistas.
Além do selo de qualidade, outras medidas de prevenção de acidentes devem ser tomadas. Veja a lista fornecida pelos especialistas. Além do selo de qualidade, outras medidas de prevenção de acidentes devem ser tomadas. Veja a lista fornecida pelos especialistas.
Desligar o motor sempre que for abastecer. Apagar as luzes e desligar o sistema de som.
Desligar o motor sempre que for abastecer. Apagar as luzes e desligar o sistema de som. Desligar o motor sempre que for abastecer. Apagar as luzes e desligar o sistema de som.
Sair do carro durante o abastecimento. Abrir o capô e o porta-malas.
Sair do carro durante o abastecimento. Abrir o capô e o porta-malas. Sair do carro durante o abastecimento. Abrir o capô e o porta-malas.
Verificar se o frentista colocou o dispositivo de aterramento da bomba no carro antes de começar o abastecimento. O aterramento serve para evitar descargas.
Verificar se o frentista colocou o dispositivo de aterramento da bomba no carro antes de começar o abastecimento. O aterramento serve para evitar descargas. Verificar se o frentista colocou o dispositivo de aterramento da bomba no carro antes de começar o abastecimento. O aterramento serve para evitar descargas.
A pressão máxima de GNV oferecida pelo posto deve ser de 220 quilograma-força por centímetro - limite de segurança determinado pela AFP. Os motoristas não têm como verificar isso, mas os frentistas devem ter atenção.
A pressão máxima de GNV oferecida pelo posto deve ser de 220 quilograma-força por centímetro - limite de segurança determinado pela AFP. Os motoristas não têm como verificar isso, mas os frentistas devem ter atenção. A pressão máxima de GNV oferecida pelo posto deve ser de 220 quilograma-força por centímetro - limite de segurança determinado pela AFP. Os motoristas não têm como verificar isso, mas os frentistas devem ter atenção.
Atualmente, muitos carros usam GNV sem a segurança necessária. No Rio de Janeiro, onde houve a explosão, a Assinsp informa que, de acordo com um levantamento, 60% dos veículos a gás estão com alguma irregularidade.
Atualmente, muitos carros usam GNV sem a segurança necessária. No Rio de Janeiro, onde houve a explosão, a Assinsp informa que, de acordo com um levantamento, 60% dos veículos a gás estão com alguma irregularidade. Atualmente, muitos carros usam GNV sem a segurança necessária. No Rio de Janeiro, onde houve a explosão, a Assinsp informa que, de acordo com um levantamento, 60% dos veículos a gás estão com alguma irregularidade.
Dos veículos avaliados na pesquisa, 40% não tinham o documento em dia, 40% estavam com a vistoria vencida e 20% não fizeram a inspeção no Inmetro.
Dos veículos avaliados na pesquisa, 40% não tinham o documento em dia, 40% estavam com a vistoria vencida e 20% não fizeram a inspeção no Inmetro. Dos veículos avaliados na pesquisa, 40% não tinham o documento em dia, 40% estavam com a vistoria vencida e 20% não fizeram a inspeção no Inmetro.
O GNV, se for usado com segurança, é uma boa forma de economia. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Gás Canalizado (Abegás), o gás natural é de 43% a 58% mais econômico que a gasolina e de 44% a 66% mais eficiente que o etanol.
O GNV, se for usado com segurança, é uma boa forma de economia. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Gás Canalizado (Abegás), o gás natural é de 43% a 58% mais econômico que a gasolina e de 44% a 66% mais eficiente que o etanol. O GNV, se for usado com segurança, é uma boa forma de economia. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Gás Canalizado (Abegás), o gás natural é de 43% a 58% mais econômico que a gasolina e de 44% a 66% mais eficiente que o etanol.
O GNV é menos poluente. Emite cerca de 20% menos dióxido de carbono (CO2) na atmosfera em relação à gasolina e 15% em comparação com o etanol.
O GNV é menos poluente. Emite cerca de 20% menos dióxido de carbono (CO2) na atmosfera em relação à gasolina e 15% em comparação com o etanol. O GNV é menos poluente. Emite cerca de 20% menos dióxido de carbono (CO2) na atmosfera em relação à gasolina e 15% em comparação com o etanol.
O sistema de injeção fica sempre mais preservado. Por ser um combustível mais limpo, o gás não deixa acumular resíduos nos bicos injetores.
O sistema de injeção fica sempre mais preservado. Por ser um combustível mais limpo, o gás não deixa acumular resíduos nos bicos injetores. O sistema de injeção fica sempre mais preservado. Por ser um combustível mais limpo, o gás não deixa acumular resíduos nos bicos injetores.
O óleo dura mais. O GNV não se mistura e não contamina o óleo lubrificante do motor, aumentando a vida útil do líquido.
O óleo dura mais. O GNV não se mistura e não contamina o óleo lubrificante do motor, aumentando a vida útil do líquido. O óleo dura mais. O GNV não se mistura e não contamina o óleo lubrificante do motor, aumentando a vida útil do líquido.
A vida útil do escapamento também aumenta. Já que não há acúmulo de água proveniente da gasolina e do álcool, o sistema pode durar até 20% a mais .
A vida útil do escapamento também aumenta. Já que não há acúmulo de água proveniente da gasolina e do álcool, o sistema pode durar até 20% a mais . A vida útil do escapamento também aumenta. Já que não há acúmulo de água proveniente da gasolina e do álcool, o sistema pode durar até 20% a mais .
Por outro lado, há desvantagens no GNV. O cabeçote do motor pode trincar, já que o sistema recebe maior pressão e corre risco de pequenas fissuras.
Por outro lado, há desvantagens no GNV. O cabeçote do motor pode trincar, já que o sistema recebe maior pressão e corre risco de pequenas fissuras. Por outro lado, há desvantagens no GNV. O cabeçote do motor pode trincar, já que o sistema recebe maior pressão e corre risco de pequenas fissuras.
Outra desvantagem é o maior desgaste dos cabos de vela. A vida útil desses componentes pode cair de 30.000 quilômetros para praticamente a metade.
Outra desvantagem é o maior desgaste dos cabos de vela. A vida útil desses componentes pode cair de 30.000 quilômetros para praticamente a metade. Outra desvantagem é o maior desgaste dos cabos de vela. A vida útil desses componentes pode cair de 30.000 quilômetros para praticamente a metade.
Além disso, as válvulas podem travar. Como os cilindros trabalham com um combustível seco, a falta de lubrificação pode causar avaria. O ideal é usar gasolina ou o álcool por 5 km todos os dias.
Além disso, as válvulas podem travar. Como os cilindros trabalham com um combustível seco, a falta de lubrificação pode causar avaria. O ideal é usar gasolina ou o álcool por 5 km todos os dias. Além disso, as válvulas podem travar. Como os cilindros trabalham com um combustível seco, a falta de lubrificação pode causar avaria. O ideal é usar gasolina ou o álcool por 5 km todos os dias.
E há perda de potência de cerca de 3% em relação ao motor movido a combustão.
E há perda de potência de cerca de 3% em relação ao motor movido a combustão. E há perda de potência de cerca de 3% em relação ao motor movido a combustão.
Pesando os prós e os contras, é só decidir o que você prefere. Mas cumprindo o principal: tomando as medidas de segurança!
Pesando os prós e os contras, é só decidir o que você prefere. Mas cumprindo o principal: tomando as medidas de segurança! Pesando os prós e os contras, é só decidir o que você prefere. Mas cumprindo o principal: tomando as medidas de segurança!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.