Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Viva a Vida
Publicidade

União Europeia abre processo contra Portugal por vistos a brasileiros; entenda o caso

Flipar

Flipar|Do R7

A União Europeia abriu um processo contra Portugal. O motivo? A entidade questiona a entrada de turistas (incluindo brasileiros) que possuem o visto de residência da Comunidade dos Países de Liga Portuguesa (CPLP).
A União Europeia abriu um processo contra Portugal. O motivo? A entidade questiona a entrada de turistas (incluindo brasileiros) que possuem o visto de residência da Comunidade dos Países de Liga Portuguesa (CPLP). A União Europeia abriu um processo contra Portugal. O motivo? A entidade questiona a entrada de turistas (incluindo brasileiros) que possuem o visto de residência da Comunidade dos Países de Liga Portuguesa (CPLP).
A mudança aconteceu em março, quando Portugal colocou em vigor a lei que autoriza residência
A mudança aconteceu em março, quando Portugal colocou em vigor a lei que autoriza residência A mudança aconteceu em março, quando Portugal colocou em vigor a lei que autoriza residência
Com a mudança, uma pessoa pode ficar até um ano em Portugal, mediante a solicitação. 
Com a mudança, uma pessoa pode ficar até um ano em Portugal, mediante a solicitação.  Com a mudança, uma pessoa pode ficar até um ano em Portugal, mediante a solicitação. 
A autorização permite estudar, trabalhar e alugar imóveis no país.
A autorização permite estudar, trabalhar e alugar imóveis no país. A autorização permite estudar, trabalhar e alugar imóveis no país.
A lista inclui além do Brasil outros países: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
A lista inclui além do Brasil outros países: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste. A lista inclui além do Brasil outros países: Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.
Por que existe o questionamento? A Comissão Europeia alega que a lei é válida apenas para Portugal. Assim, não é permitido usar o visto da CPLP para ir para outros países do bloco.
Por que existe o questionamento? A Comissão Europeia alega que a lei é válida apenas para Portugal. Assim, não é permitido usar o visto da CPLP para ir para outros países do bloco. Por que existe o questionamento? A Comissão Europeia alega que a lei é válida apenas para Portugal. Assim, não é permitido usar o visto da CPLP para ir para outros países do bloco.
A circulação permitida para turistas no continente europeu é de 90 dias.
A circulação permitida para turistas no continente europeu é de 90 dias. A circulação permitida para turistas no continente europeu é de 90 dias.
Além disto, a entidade europeia afirma que o visto concedido por Portugal viola o acordo de Schengen. 
Além disto, a entidade europeia afirma que o visto concedido por Portugal viola o acordo de Schengen.  Além disto, a entidade europeia afirma que o visto concedido por Portugal viola o acordo de Schengen. 
A Comissão deu um prazo de dois meses para Portugal apresentar um posicionamento sobre o caso. 
A Comissão deu um prazo de dois meses para Portugal apresentar um posicionamento sobre o caso.  A Comissão deu um prazo de dois meses para Portugal apresentar um posicionamento sobre o caso. 
Ainda não se sabe qual pode ser a penalidade que a UE pode aplicar ao governo português. 
Ainda não se sabe qual pode ser a penalidade que a UE pode aplicar ao governo português.  Ainda não se sabe qual pode ser a penalidade que a UE pode aplicar ao governo português. 
O que é o acordo de Schengen? É um acordo firmado entre os países do bloco europeu para garantir livre circulação entre os participantes.
O que é o acordo de Schengen? É um acordo firmado entre os países do bloco europeu para garantir livre circulação entre os participantes. O que é o acordo de Schengen? É um acordo firmado entre os países do bloco europeu para garantir livre circulação entre os participantes.
O tratado foi firmado 1985. A circulação de pessoas se tornou livre nos países que assinaram o acordo. 
O tratado foi firmado 1985. A circulação de pessoas se tornou livre nos países que assinaram o acordo.  O tratado foi firmado 1985. A circulação de pessoas se tornou livre nos países que assinaram o acordo. 
Com algumas regras estabelecidas para quem é de outras partes do mundo, incluindo a exigências de vistos, seguro-viagem, comprovantes de ida e volta, entre outros documentos. 
Com algumas regras estabelecidas para quem é de outras partes do mundo, incluindo a exigências de vistos, seguro-viagem, comprovantes de ida e volta, entre outros documentos.  Com algumas regras estabelecidas para quem é de outras partes do mundo, incluindo a exigências de vistos, seguro-viagem, comprovantes de ida e volta, entre outros documentos. 
Em 1995, Portugal passou a participar do acordo. 
Em 1995, Portugal passou a participar do acordo.  Em 1995, Portugal passou a participar do acordo. 
O que alega Portugal? O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que não existe nenhuma ilegalidade na decisão portuguesa de emitir o visto aos países da CPLP.
O que alega Portugal? O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que não existe nenhuma ilegalidade na decisão portuguesa de emitir o visto aos países da CPLP. O que alega Portugal? O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que não existe nenhuma ilegalidade na decisão portuguesa de emitir o visto aos países da CPLP.
Flipar
Flipar Flipar
De acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SET), mais de 154 mil imigrantes pediram autorização de residência em Portugal desde março.
De acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SET), mais de 154 mil imigrantes pediram autorização de residência em Portugal desde março. De acordo com dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SET), mais de 154 mil imigrantes pediram autorização de residência em Portugal desde março.
140 mil já receberam o documento, a maioria com pedidos de brasileiros, segundo o órgão. 
140 mil já receberam o documento, a maioria com pedidos de brasileiros, segundo o órgão.  140 mil já receberam o documento, a maioria com pedidos de brasileiros, segundo o órgão. 
O secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, disse que o acordo continuará apesar dos questionamentos.
O secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, disse que o acordo continuará apesar dos questionamentos. O secretário de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, disse que o acordo continuará apesar dos questionamentos.
Flipar
Flipar Flipar

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.