Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Paco Rabanne, ícone da alta-costura, morre, aos 88 anos

Estilista franco-espanhol fez uma grande carreira no mundo da moda e na criação de perfumes

Moda|Do R7, com agências internacionais

Paco Rabanne e uma de suas criações no fim da década de 1990
Paco Rabanne e uma de suas criações no fim da década de 1990 Paco Rabanne e uma de suas criações no fim da década de 1990

O estilista franco-espanhol Paco Rabanne morreu, aos 88 anos, em casa, na cidade de Portstall, no noroeste da França. Ele fez uma grande carreira no mundo da moda e na criação de perfumes. A informação foi confirmada pela Puig, empresa que é dona da marca Paco Rabanne.

"Paco Rabanne fez da transgressão algo magnético. Quem, senão ele, poderia convencer uma mulher parisiense a exigir vestidos feitos de plástico e metal?", disse a Puig em comunicado oficial.

"Seu espírito rebelde, radical, proporcionou um nome à parte. Há apenas um Rabanne. Sua morte nos recorda novamente de sua enorme influência no design contemporâneo, um espírito que vive na marca que leva o seu nome", declarou José Manuel Albesa, presidente da divisão de produtos de beleza e perfumaria da Puig.

Paco Rabanne e uma de suas criações icônicas nos anos 1960
Paco Rabanne e uma de suas criações icônicas nos anos 1960 Paco Rabanne e uma de suas criações icônicas nos anos 1960

Francisco Rabaneda y Cuervo nasceu em 18 de fevereiro de 1934, na localidade espanhola de Pasajes, no País Basco. A mãe foi uma costureira que trabalhou para Cristóbal Balenciaga e o pai era um general que estava a cargo do quartel de Guernica durante a Guerra Civil Espanhola.

Publicidade

Em 1939, três anos após o pai ter sido fuzilado pelas tropas franquistas, a família se mudou para a França, onde Rabanne estudou. Ele se formou em arquitetura na Escola de Belas Artes de Paris.

Na moda, começou desenhando acessórios e joias para Dior, Saint Laurent e Cardin. Inquieto, ele quis revolucionar o mundo da alta-costura. Em 1966, causou sensação com um desfile que mostrou 12 vestidos feitos "de materiais contemporâneos", algo que seria sua marca, o metal.

Publicidade

O desfile também foi disruptivo por ter, pela primeira vez na passarela, modelos negras. No mesmo ano, a modelo e cantora Françoise Hardy posou para a revista Elle com um traje de banho retangular feito de plástico branco. O sucesso foi estrondoso.

Em 1968, associou-se à marca espanhola Puig e lançou o seu primeiro perfume, o Calandre, que abriu caminho para outra vertente fundamental da sua carreira. 

Veja também: Paco Rabanne ficou famoso por suas roupas metálicas e futuristas; veja criações do estilista:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.