Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Achamos em Minas
Publicidade

De volta à Aiuruoca: um amor à primeira vista

Como uma cidade do interior de Minas conquistou meu coração 

Achamos em Minas|Do R7 e Luciana Katahira

Aiuruoca: iImpossível não se encantar
Aiuruoca: iImpossível não se encantar Aiuruoca: iImpossível não se encantar (Arquivo pessoal)

Eu sempre digo que viajar é uma experiência transformadora que nos conecta com o mundo, com outras pessoas e, sobretudo, com nós mesmos. Podemos sair em busca de aventuras, de momentos de tranquilidade, de sossego ou simplesmente para conhecer um novo lugar. No meu caso, eu ainda tenho o privilégio de acrescentar nesta lista que viajar é, também, meu ofício. Dessa forma, mal chego de uma viagem e já preparo as malas para um novo destino.

Quando viajamos a trabalho temos um ritmo diferente, diversos compromissos, uma agenda apertada para cumprir mas, mesmo nessa loucura toda, é impossível não se apaixonar pelos lugares que a gente conhece. E não posso negar que algumas cidades ainda deixam um gostinho de quero mais..

Muitas vezes já saio de uma cidade com o desejo de voltar para conhecer histórias que ficaram para trás ou para viver, como viajante, experiências que vivi como jornalista, com outro olhar, com mais sossego. Raramente consigo voltar, mas quando dá certo, fico feliz demais! Foi o que aconteceu com Aiuruoca.

Aiuruoca: amor à primeira vista
Aiuruoca: amor à primeira vista Aiuruoca: amor à primeira vista (Foto Mauro Ferreira)

Ah, Aiuruoca! Que cidade linda…

Publicidade

Aiuruoca é uma pequena cidade do sul de Minas. Uma joia do nosso interior. Seu nome vem do tupi e signica “casa do papagaio”. De clima agradável e povo acolhedor, a cidade é cheia de cachoeiras, picos, corredeiras e uma rica e bem preservada Mata Atlântica. Além disso, produz queijos, azeites e cachaças que têm ganhado destaque no cenário nacional e internacional. É um daqueles lugares que abrem tantas possibilidades quando chegamos que 1, 2 ou 3 dias são pouco para conhecer tudo que ela oferece. Gravamos um Achamos em Minas lá e nos apaixonamos pelas histórias. Quer se apaixonar também? Então dá uma olhada no programa:

Pois é… viu que experiências não faltam ali, né? Terminamos as gravações e seguimos viagem para outra cidade de Minas, mas Aiuruoca não saiu do meu pensamento...

Publicidade
Conversando com o guia Zé Paulo
Conversando com o guia Zé Paulo Conversando com o guia Zé Paulo (Foto Mauro Ferreira)

E, dessa vez,eu fui “obrigada” a voltar … tudo começou em um bate papo com o Zé Paulo, um dos guias que me apresentou um pouco sobre a cidade. Entre uma história e outra, ele me contou sobre a subida ao Pico do Papagaio, um dos principais e mais queridos pontos turísticos da cidade. São diversos roteiros para fazer esta subida. No meu caso, fiquei encantada com a caminhada que termina lá no pico com o amanhecer. À medida que ele me contava como seria essa experiência eu ficava mais empolgada e aí… foi inevitável, na minha primeira folga do trabalho, corri de volta para Aiuruoca para subir o famoso Pico do Papagaio. 

Saímos às duas da manhã…um frio de congelar… 7 km de caminhada e vou te contar… essa foi uma das experiência mais lindas e gratificantes que vivi. Entre conversas animadas, risos, desafios físicos, um frio cortante e momentos de silêncio, essa subida é o tipo de programa para quem quer se encantar…

Publicidade

E se dá vontade de voltar e voltar?... o que você acha? 

Viajar é tipo uma montanha-russa de emoções, né? Cada lugarzinho novo que a gente descobre é como um pedacinho de nós se encaixando no mundo. E aí vamos seguindo nossas rotas!

Se você quiser conhecer mais histórias do Achamos em Minas, acesse o Play Plus e busque a gente por lá ;)

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.

</