Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Adega do Déco
Publicidade

Dia Mundial do Malbec: veja 10 vinhos dessa uva que valem a pena conhecer

Adega do Déco|André RossiOpens in new window

Altos Las Hormigas Malbec Terroir Reprodução/Instagram/@altoslashormigas

Desde 2010, o mês de abril ganhou um significado especial, pois a Wines of Argentina, instituição responsável por divulgar a imagem do vinho argentino no mundo, criou o Dia Mundial da Malbec, ou, em inglês, o Malbec World Day. Mas por que foi instituído o dia 17 de abril?

No final do século XIX, a Europa foi atacada por uma praga chamada filoxera, que devastou uma enormidade de vinhedos por lá, entre eles a Côt (nome como é conhecida a Malbec na França). Porém, 10 anos antes, a uva chegou à Argentina em 1853 pela mão do ampelógrafo francês Michel Aimé Pouget, que foi contratado pelo governo local para testar algumas uvas em solo hermano.

Com o sucesso dela, de norte a sul, ao pé dos Andes, no 17 de abril de 1853 foi criada a Quinta Normal de Agricultura, cujo projeto foi aprovado pela Câmara de Representantes em 6 de setembro do mesmo ano. Mas isso era só o começo.

Pelas mãos de diversos enólogos e proprietários de bodegas por lá, entre eles o visionário e genial Nicolás Catena Zapata, a Malbec foi ganhando corpo e o mundo, sendo identificada muito mais como uma uva argentina do que francesa, a ponto dos próprios franceses voltarem a plantar Malbec em sua região de origem, o Cahors (um pouco abaixo de Bordeaux).

Publicidade

Presente em 17 das 24 províncias argentinas, o que equivale a 70.8% do território e 46.565 hectares plantados no país, a Malbec representa 24.3% da área total de videiras cultivadas na Argentina (destinadas à elaboração) e 40.8% da área de variedades tintas (para elaboração).

Deste modo, o Malbec argentino reforça sua liderança transformando-se, mais uma vez, na variedade mais extensamente cultivada, tendo incrementado sua área em 185% desde o ano 2000. Em termos de distribuição por província, Mendoza encabeça o ranking com a maior área do varietal, com mais de 80%, seguida de San Juan, Salta, La Rioja e a Patagônia.

Publicidade

No mundo, algumas regiões produzem também ótimos Malbecs, como Chile, Brasil, Estados Unidos, África do Sul e Nova Zelândia, entre outros. Mas, sem dúvida, em nenhum lugar ela alcança o sucesso que ela tem no país de Messi e cia.

10 Malbecs que valem a pena conhecer:

Publicidade

Fishing Monkey Malbec Reserve, importado pela Winetclub.

Altos Las Hormigas Malbec Terroir, importado pela World Wine.

Fabre Montmayou Malbec Rosé, importado pela Premium Wines

Riccitelli Old Vines Malbec, importado pela Wine Brands

The Purple, importado pela Decanter.

Weinert Malbec, importado pela Winetclub

Orzada Malbec, importado pela World Wine

Gen del Alma Seminare Malbec, importado pela Premium Wines

Saurus Barrel Select Malbec, importado pela Decanter

Zuccardi Poligonos Malbec, importado pela Grand Cru

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.