Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Como Ser Saudável
Publicidade

Agachamento na parede e prancha: melhores exercícios para reduzir a pressão arterial

Como Ser Saudável|Renata Garofano e Renata Garofano

Prancha abdominal
Prancha abdominal Prancha abdominal

A atividade física continua sendo uma grande aliada da nossa saúde. Tanto é verdade que um estudo recente, publicado no British Journal of Sports Medicine, constatou que exercícios de treinamento de força, como agachamentos na parede ou manutenção da posição de prancha, estão entre as melhores maneiras de reduzir a pressão arterial.

A hipertensão arterial sobrecarrega os vasos sanguíneos, o coração e outros órgãos, aumentando o risco de doenças, como ataques cardíacos e derrames.

O tratamento geralmente envolve medicamentos, mas os pacientes também são aconselhados a se alimentar de maneira saudável, reduzir a ingestão de álcool, parar de fumar e praticar exercícios regularmente. Pessoas com mais de 40 anos são aconselhadas a verificar a pressão arterial a cada cinco anos.

As recomendações atuais, que consistem em praticar caminhada, corrida e ciclismo para obter uma pressão sanguínea mais regular, devem ser revistas em breve, afirmam os investigadores do Reino Unido.

Publicidade

O estudo mostrou que os agachamentos na parede e pranchas levaram a quedas da pressão arterial maiores do que os exercícios aeróbicos citados anteriormente. Esses exercícios isométricos são projetados para aumentar a força sem mover músculos nem articulações. A posição da prancha, que lembra uma flexão, com os cotovelos diretamente abaixo dos ombros e as pernas esticadas para trás, fortalece o abdômen. "Os exercícios isométricos colocam no corpo um estresse muito diferente do exercício aeróbico", diz o autor do estudo, dr. Jamie O'Driscoll, da Canterbury Christ Church University. “Eles aumentam a tensão nos músculos quando mantidos por dois minutos e, em seguida, causam um fluxo repentino de sangue quando você relaxa”, diz ele.

Para o estudo, investigadores da Canterbury Christ Church University e da Leicester University analisaram dados de 15.827 pessoas que se exercitaram durante duas semanas ou mais em 270 ensaios clínicos publicados entre 1990 e 2023. Eles descobriram que a pressão arterial em repouso foi reduzida por:

Publicidade

4,49/2,53 mmHg após treinamento com exercícios aeróbicos (como corrida ou ciclismo);

4,55/3,04 mmHg após resistência dinâmica ou treinamento com pesos;

Publicidade

6,04/2,54 mmHg após treinamento combinado (aeróbico e pesos);

4,08/2,50 mmHg após treinamento intervalado de alta intensidade (rajadas curtas de exercício intenso com períodos de descanso entre eles);

8,24/4 mmHg após treinamento com exercícios isométricos (pranchas e agachamentos na parede).

Percebe-se que, após a realização dos exercícios isométricos, a queda na pressão arterial foi bem maior que nos demais. O dr. O'Driscoll diz que "deveriam ser considerados dois minutos de agachamento na parede ou ser mantida a posição da prancha quatro vezes com dois minutos de descanso entre elas, três vezes por semana".

Qualquer pessoa preocupada com a sua pressão arterial é aconselhada a pedir ao seu médico da família que a verifique e perguntar sobre o tipo de exercício mais adequado à sua condição.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.