Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Como Ser Saudável
Publicidade

Energéticos: promessas x impacto real

Saiba o que acontece com seu corpo após consumo excessivo da bebida

Como Ser Saudável|Do R7

bebida energética
bebida energética bebida energética

O feriadão de Carnaval ainda está na metade. Para alguns, termina na quarta e para outros, somente no próximo fim de semana. E para quem gosta da folia e não quer perder nadinha, como aguentar tanta agitação? Aí é que entra o perigo! Muitas pessoas recorrem às bebidas energéticas para aguentar esse ritmo intenso, mas pouquíssimas consideram os perigos que elas podem trazer a saúde do coração.

Diariamente somos "bombardeados! com propagandas rechedas de benefícios para quem consome as tais bebidas energéticas, como aumento da disposição, da libido, além de sabores deliciosos e refrescntes. Mas será que é isso mesmo? Todo mundo pode consumir? Existe um limite recomendado?

O que sabemos, é que entre os problemas mais sérios q Dr. Alexsandro Fagundes - Cardiologista e Vice-Presidente da Sociedade Brasileira de Arritmia Cardíaca - SOBRACue este produto pode provocar é a aritmia cardíaca, uma condição que já afeta cerca de 20 milhões de pessoas no Brasil, de acordo com a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (SOBRAC).

Para esclarecer como estas bebidas agem em nosso organismo, os reais perigos e como consumir conscientemente, conversamos com o cardiologista e vice-presidente da SOBRAC, o doutor Alexsandro Fagundes.

Publicidade

Doutor Alexsandro, vamos começar com a pergunta que gera mais interesse, o que o energético pode causar ao nosso organismo?

As bebidas energéticas têm várias composições diferentes, frequentemente com cafeína e alguns aminoácidos diferentes, compostos de vitaminas, muitas vezes com taurina, carnitina e substâncias que tem a capacidade de acelerar o metabolismo e aumentar a frequência cardíaca. Eventualmente, isso pode comprometer e acometer a perda sono, principalmente para que já tenha problema de insônia e já foram descritos alguns efeitos relativos à diminuição da capacidade reprodutiva, pela diminuição da densidade de espermatozoides, e na capacidade de fertilização in vitro , aborto e etc com doses excessivas.

Publicidade
Dr Aleksandro Fagundes
Dr Aleksandro Fagundes Dr Aleksandro Fagundes

O senhor citou inúmeros efeitos colaterais, a arritmia cardíaca também pode ser desencada pela ingestão de energéticos?

O consumo excessivo de bebidas energéticas, pode levar à desidratação, aumentando o risco de arritmia cardíaca. Além disso, a cafeína presente na bebida tem um efeito semelhante ao álcool, aumentando a frequência cardíaca e o risco de arrtimias. 

Publicidade

Então podemos dizer que a mistura de energético com álcool pode ser uma combinação fatal?

Pessoas hipertensas, que tem problemas cardíacos e que têm arritmias de base tem uma propensão maior a desenvolverem complicações relacionadas ao excesso dessas bebidas e substâncias. Arritmias podem acontecer por aceleração, por desarranjo da estrutura elétrica do coração, especialmente para quem tem propensão a defeitos específicos de canais iônicos. Portanto, misturar energéticos com álcool aumenta a chance de complicações e é bem estabelecido o efeito do excesso de álcool na pressão e no ritmo cardíaco. Existe, inclusive, até uma síndrome bem conhecida como é a "síndrome do final de semana" ou "holiday heart syndrome" que acontece de disparar arritmias especialmente arritmias atriais, após um período de libação alcoólica de exagero de final de semana que aumenta a sensibilidade do coração a estímulos como esse.

Então sim, a associação de energéticos com álcool especialmente em pessoas sensíveis é fortemente avisada como indesejada e deve ser evitada sempre que possível.

Doutor Fagundes, para aqueles que não abrem mão de consumir bebida energética, o senhor recomenda alguma quantidade ?

Isso é muito variável, as composições são diferentes , a concentração varia de produto para produto, mas de uma maneira geral recomenda-se que não ultrapasse mais do que duas doses por dia, o que seriam duas garrafinhas de 250 ml como para que não haja riscos maiores especialmente se a pessoa fizer parte de algum desses grupos de alto risco, como é o caso dos hipertensos e pessoas com problemas cardíacos ou arritmia de base.

Este blog recomenda que o consumo seja consciente, sem exageros e sem misturar álcool. Do mais, aproveitem o restante da folia!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.