Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Você se considera um atleta ou praticante de exercícios?

Como Ser Saudável|Do R7

Primeiramente: o que é um atleta? Assim, de bate pronto, é bem difícil de responder, não é mesmo? Você poderá dizer que atleta é jogador de basquete, um velocista, esquiador... A American Heart Association define um atleta como “aquele que participa de uma equipe organizada ou esporte individual que requer competição regular contra outros como um componente central e requer alguma forma de esforço sistemático e treinamento." 

Outra definição , esta de pesquisadores do Brasil e da Alemanha, acrescenta a exigência de que o atleta tenha como forma de vida o treinamento e a competição esportiva, dedicando várias horas por dia à prática desse esporte.

Já o cientista esportivo Ross Tucker diz que as definições de atleta e de competição são muito estreitas: “Você precisa expandir a definição de 'competição' para ser mais ampla do que apenas competir contra outros atletas naquele momento específico. O que acho que atende a uma definição de competição em que 'competitivo' significa desafiar a si mesmo para ter um desempenho melhor.”

Tucker diz acreditar que, se você tem aspirações de desempenho, pode se considerar um atleta. Se você não fizer isso, então é exercício.

Publicidade

Vamos exemplificar o que ele quis dizer. Vou trazer para algo do nosso cotidiano tá?

Por exemplo, uma pessoa que vai à academia três vezes por semana e levanta pesos em um programa de rotina é uma pessoa que se exercita. Já aquela pessoa que vai para academia e treina para um condicionamento específico, pode ser considerado um atleta.

Publicidade

Tucker e outros acham que o termo “atleta” deveria abranger indivíduos que se exercitam de maneira igualmente extenuante como a competição atlética tradicional. 

Mas realmente importa se as pessoas se consideram praticantes de exercícios ou atletas? Jim Afremow, psicólogo esportivo e autor de “ The Champion's Mind ”, acredita que sim. “A razão pela qual acho que abraçar uma identidade atlética é importante para nós é que se torna uma meta autorrealizável”, diz ele. 

Publicidade

Em um estudo recente, 400 participantes completaram medidas de motivação para exercícios, identidade atlética, frequência de exercícios e bem-estar. Os resultados sugeriram que a motivação intrínseca do exercício e maior frequência de exercício foram associados à identidade atlética. Quanto mais os indivíduos identificados como atletas, maior o seu nível de exercício. 

Tucker complementa: “Acho que todas as métricas que temos para medir a capacidade atlética geralmente (embora nem sempre) aumentarão proporcionalmente ao treinamento realizado, e os atletas geralmente também treinam mais do que os praticantes.”

Mas afinal, o que podemos apredner com estes estudos e definições? Aqui deixo uma conclusão bem objetiva:

Ter um objetivo atlético, aumenta o desejo de treinar!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.