Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Fio dental, fita dental, floss ou escova interdental: o que é melhor para a saúde bucal?

Uma infinidade de opções pode deixar o usuário em dúvida: qual seria o melhor fio para higienização bucal? Hoje desvendamos esse mistério

DiFato Tudo Importa|Dionisio Freitas e Dionisio Freitas

Criado em 1815, o fio dental moderno passou por transformações para melhorar a higiene bucal
Criado em 1815, o fio dental moderno passou por transformações para melhorar a higiene bucal Criado em 1815, o fio dental moderno passou por transformações para melhorar a higiene bucal

Quantas vezes você foi ao supermercado ou à farmácia e encontrou uma infinidade de opções de acessórios dentais para ajudar a limpar e trazer saúde bucal? É um tal de fio dental, fita dental ou escova interdental, além de uma infinidade de marcas que prometem um cuidado ainda maior. Mas você sabe qual deles vai realmente fazer a diferença na sua vida?

É a partir daí que hoje o nosso blog traz uma explicação sobre o que pode ou não te ajudar a escolher o melhor fio, fita ou escova interdental para você!

Antes de tudo, é preciso saber que a escolha certa vai variar de acordo com a orientação do seu dentista (cada pessoa tem uma necessidade específica) e, pra isso, é sempre bom passar por uma consulta e assim saber quais acessórios você pode comprar sem ter prejuízo ou problemas para a sua saúde bucal.

Na realidade eu sempre tive esse problema. Um dia eu escolhia fita dental, no outro o fio dental. Mas, na prática ou na minha cabeça, eu não conseguia ver uma diferença lógica entre eles, até que um dia fui abordado por uma senhora dentro do supermercado que me fez uma pergunta que mexeu comigo: por que escolhi aquele tipo de fio e não o outro? Nesse momento, como curioso que sou, surgiu um alerta na minha cabeça: "eu não sabia como responder àquela pergunta".

Publicidade

Mas antes de explicar vou fazer uma pergunta: você sabe quem criou e por que surgiu o fio dental e suas variações? Não? Então segue o fio: o fio dental moderno surgiu em 1815. Levi Spear Parmly, dentista americano, precisava de algo para ajudar a limpar os dentes de seus pacientes. Ele pensou e desenvolveu o primeiro fio à base de seda.

Com o passar dos anos, o nylon substituiu a seda e foi trocado por fios encerados. Em sua evolução ganhou novas texturas. Na década de 50 veio a fita. A partir disso surge uma infinidade de tipos e formatos, como, por exemplo: o fio com ponta rígida (em formato de anzol) usado em aparelhos ortodônticos.

Publicidade

Mas com tanta evolução, o fio dental continua sendo o mais aconselhado por especialistas? A resposta é não.

“A fita dental (é melhor). Ela vai acabar abraçando melhor o esmalte, pegando mais a estrutura desse esmalte na hora que você for passar, vai agredir menos a papila”, afirma a dentista Nathalia Ginez.

Publicidade
Dra. Nathalia Ginez aconselha o uso de fita dental sem deixar o fio de lado.
Dra. Nathalia Ginez aconselha o uso de fita dental sem deixar o fio de lado. Dra. Nathalia Ginez aconselha o uso de fita dental sem deixar o fio de lado.

Então devo esquecer de vez o fio dental? Segundo dra. Nathalia, a resposta é não. “Tem paciente com dificuldade em passar, os dentes são muito juntos, tem dificuldade maior com a fita e, ao invés de usar nada, você usa o fio dental”, conclui.

Então, na hora de escolher, lembre: a fita consegue abraçar melhor os espaços entre seus dentes e limpá-los com mais precisão. Os fios indicados para quem tem a arcada dentária apertadinha e a escova interdental para quem tem próteses e usa aparelho ortodôntico.

E se achar algo com o nome floss?

“O floss é um fio dental, mas tem uma esponja ali que vai fazer uma fricção próxima à papila e à região de dentes reabilitada com próteses e quem usa aparelho ortodôntico. É a região da boca que mais precisa de atenção, já que existe a possibilidade de retenção do biofilme na região, fica mais funcional”, acrescenta Nathalia.

Ah, outra dica do tio Dionisio: preste atenção nos preços. A diferença entre os valores pode chegar a 500%. E a cada seis meses visite o seu dentista para uma profilaxia completa com uso de ultrassom (não é aquele exame de imagem não, hein?), jato de água e bicarbonato de sódio.

Assim sua boca ficará saudável, com bom hálito. Em breve te trago dicas também sobre como deixar teu sorriso mais branquinho.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.