Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Eu, uma lagartixa e uma pitaia no Caribe

No primeiro dia de viagem a bichinha resolveu que queria me enfrentar e acabar com medo de uma vez por todas. Deu certo? Não!

Maria do Caos|Do R7 e Mônica Simões

E a bichinha me olhou nos olhos e resolveu acabar de uma vez com essa nossa diferença
E a bichinha me olhou nos olhos e resolveu acabar de uma vez com essa nossa diferença E a bichinha me olhou nos olhos e resolveu acabar de uma vez com essa nossa diferença (Imagem criada por IA/Freepik)

E aí, Mariasssss!!!

Como passaram a semana? Muitas de vocês vieram me perguntar sobre o paraíso onde estou. Meninassss, vim passar as férias em Punta Cana, na República Dominicana, e estou amando cada segundo neste lugar.

Foi uma viagem super planejada, com um ano de antecedência para pagar os custos, sim! Planejamento é tudo nesta vida! Claro que o caos tentou me pegar, mas dei um chega pra lá nele e quando achei que o voo fosse atrasar, o jogo virou e embarquei na hora certinha.

Bem, mas vamos ao que interessa. Na semana passada, contei a história de uma Maria que desceu na estação errada de um trem europeu, mas acabou vivendo o melhor dia da vida dela.

Publicidade

Hoje, continuarei nas emoções internacionais. Conheci uma mexicana aqui em Punta Cana e ela me contou uma história super engraçada de perseguição. Mas não é uma perseguição qualquer não. O bichinho que a perseguiu é até bonitinho para alguns. Porém, pode ser assustador para outros.

Aqui em Punta Cana faz muito calor e estamos no meio do Caribe, com vegetação, mar… é normal aparecerem alguns “amiguinhos” do mundo dos répteis.

Publicidade

Venha comigo e divirta-se com nossa Maria.

==========

Publicidade

Nove e meia da noite e eu finalmente cheguei no meu paraíso. O lugar que me ofereceria o descanso e as férias que tanto planejei.

Escolhi um resort daqueles que todas as refeições e bebidas estão incluídas e optei pelo modelo só para adultos, assim teria férias silenciosas, com barulho do mar.

Saí do aeroporto e entrei no carro de transporte para o hotel. Quando abri a porta de trás, ouvi um barulho estranho… quando olhei para o capô, uma lagartixa que mais parecia um lagarto estava olhando para a minha cara. Sério, Marias! Ela estava de frente pra mim. Contei ao motorista sobre o meu pavor, ele deu risada e disse: “Calma, esses bichinhos fazem bem para a natureza, comem mosquitos”.

Está bem, eu sei da importância das lagartixas para o meio ambiente, saúde ambiental, mas morro de medo de verdade. Sabe o que é pior? Elas sempre me perseguem, não sei se meu medo atrai, o fato é que elas estão por perto, à espreita para me assustarem.

Me posicionei no meio do banco para ficar de olho na lagartixa. De repente, ela dá um salto acrobático e voa para cima do para brisa. Dei um grito, o motorista, um pulo.

Depois, a bichinha fui subindo, subindo, subindo até que desapareceu dos meus olhos. Me desesperei.

Quem disse que conseguia descer do carro quando chegamos no resort? Fiz um escândalo! O motorista, coitado, teve que abrir um guarda-chuva para que eu descesse, para evitar que algo trágico acontecesse e a lagartixa caísse em cima de mim. Bem, com guarda-chuva e tudo, saí correndo do carro e não larguei a proteção. Fui com o guarda-chuva até a recepção.

Agora, para tudo! Imaginem a cena. Eu, no Caribe, mês de março, que nem chove, com guarda-chuva aberto entrando em um resort chiquérrimo… Afff!

Fiz o check-in e me indicaram o quarto onde ficaria. Marias do céu, quando entrei até me emocionei! Que lugar lindo! Tinha uma pequena cesta de frutas, chocolates e champanhe me esperando.

Fui para o banho para relaxar e descansar para o dia seguinte, que seria de muita praia.

Bem, dei uma olhadinha para uma fruta, pitaia, nunca tinha experimentado. Gente, sério… peguei a fruta e quando descobri como comer, fui para a sacada saborear o novo sabor.

Quando olhei para cima, adivinhem?

Sim, uma lagartixa no teto.

Não tinha condições psicológicas para dormir com aquele dinossauro na sacada. E se ela entrasse? Liguei na recepção e um rapaz foi me ajudar. Ele pegou um papel e retirou a lagartixa com a mão mesmo. Ele estava tão delicado com a bichinha que talvez a tenha segurado bem de leve.

Sabe quando não conseguimos escapar do destino? Então…

A lagartixa, simplesmente, voou em cima de mim. Quase caí pra trás… Mas, como um gato, o rapaz voo junto com ela e a agarrou no ar. Por um triz ela não gruda na minha roupa.

E assim, começaram as minhas férias em Punta Cana.

Se acho que vou encontrar outra lagartixa até o fim da viagem? Sim ou com certeza?

==========

Mariassss, já pensaram que desespero? Parece que quando temos medo de algum animalzinho, ele costuma fazer uma perseguição implacável para nos encontrar. Já aconteceu com vocês?

Comigo já. Mas, isso é história para outro episódio.

Que a semana seja linda e iluminada! Querem curtir o Caribe comigo, me acompanhem nas redes sociais, estou mostrando tudo por lá.

Um beijo, Marias.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.