Carnaval 2015 Salgueiro deixa Sapucaí com água na boca e faz desfile com gosto de vitória

Salgueiro deixa Sapucaí com água na boca e faz desfile com gosto de vitória

Escola contou a história da culinária mineira

Salgueiro deixa Sapucaí com água na boca e faz desfile com gosto de vitória

Penúltima escola a entrar na avenida na madrugada desta segunda-feira (16), o Salgueiro mostrou que entende de forno e fogão. A Vermelho e Branco contou a história da culinária mineira com o enredo Do Fundo do QuintaL, Saberes e Sabores na Sapucaí. Muito bem amarrado e com um samba empolgante, a escola conseguiu contagiar a Sapucaí com o refrão “O danado desse cheiro, sô... Ô sinhá”.

Foram 34 alas, que mostraram desde o primeiro tempero brasileiro, usado pelos índios — o pó de bicho da taquara — às delícias tradicionais mineiras, com direito a cheiro de café na avenida.

A comissão de frente fez uma apresentação espetacular. Índios botocudos, caracterizados de forma impressionante, deram um show. A surpresa ficou por conta de um tecido de LED, que formou a bandeira da escola e se transformou em um manto sagrado.

R7 TV mostra o melhor do Carnaval. Assista

A escola mostrou a chegada dos colonizadores em terras mineiras, seguidos pela vinda dos negros. Essa mistura foi parar na mesa, com torresminho, frango com quiabo e um tempero característico. O carro “Trem Bão”, além de espalhar cheiro de café, veio carregado de queijo mineiro.

Vale lembrar que o Salgueiro perdeu o Carnaval de 2014 por causa de um décimo. O resultado ainda está engasgado na garganta do torcedor da escola, que fez sua parte para levantar o caneco neste ano.