Minas Gerais Polícia de Minas prende maior falsário do Estado

Polícia de Minas prende maior falsário do Estado

Criminoso fornecia documentos de identidade, carteira de habilitação, documento de carros, contracheques para foragidos da Justiça

Agência Estado
Integrantes da Polícia Civil junto ao material apreendido

Integrantes da Polícia Civil junto ao material apreendido

Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais prendeu um homem suspeito de ser um dos maiores fornecedores de documentos e dinheiro falsos do País. Ele foi detido em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a polícia, o criminoso atuava em todos os Estados fornecendo documentos de identidade, carteira de habilitação, documento de carros, contracheques. Tudo falso, usado para crimes diversos, como golpes, fraudes e até para foragidos da Justiça.

Os trabalhos do falsário eram requisitados por criminosos e por organizações criminosas de todo País, segundo o delegado Domiciano Monteiro.

M.H.M.D. — o nome não foi divulgado —, de 29 anos, passou a ser alvo das investigações da Polícia Civil depois de ser identificado em um esquema de fraudes em locadoras de veículos e instituições financeiras, desmontado em Minas. A apuração começou no início do ano. Em junho, houve uma apreensão de dez carros, avaliados em R$ 1 milhão. Três pessoas foram presas, na ocasião.

O delegado explicou que, a partir das descobertas, as apurações indicaram os crimes do falsário, que foi preso na sexta-feira, 1º.

"Ele fornece documentos falsos no atacado para os grupos criminosos de todo País", afirmou o delegado. Com ele, foram apreendidos o material usado para confecção dos documentos falsos.

O falsário foi apontado pelos próprios envolvidos como fornecedor de documentos para organizações criminosas em todo Brasil.

"Chamou a atenção, a qualidade do material falsificado e a quantidade produzida pelo falsário. Com essa prisão acreditamos que haverá prejuízos para diversas organizações criminosas no País", afirmou Domiciano.

Últimas