Justiça proíbe blocos de desfilar em carros de som irregulares em BH

Detran informou que os grupos devem fazer adequações na estrutura e alterar a documentação dos veículos que querem usar no Carnaval

Blocos querem desfilar em carros adaptados

Blocos querem desfilar em carros adaptados

Divulgação / Sejusp

A Justiça em Belo Horizonte negou, nesta quinta-feira (20), o pedido feito por blocos de Carnaval para desfilarem sem precisar fazer adaptações nos carros de som, conforme orientado pelo Detran (Departamento de Trânsito de Minas Gerais).

Segundo o órgão de trânsito, 15 dos 30 veículos cadastrados para a festa têm algum tipo de irregularidade. A reportagem tentou contato com a defesa dos blocos, mas ainda não teve retorno.

O impasse começou após três blocos serem multados e terem os carros apreendidos durante os desfiles de pré-Carnaval no último fim de semana. Segundo a polícia, as equipes transportavam pessoas em compartimento de carga.

Um relatório do Detran mostrou que também havia galões com produtos inflamáveis próximos a geradores de energia e objetos ficavam presos por cinto de segurança.

Na prática, precisa ser feita uma alteração do tipo de veículo na documentação, já que os blocos pretendem usar um caminhão-prancha no lugar do tradicional trio elétrico. Neste caso, o carro precisa passar por uma vistoria.

No pedido liminar, as equipes pediam autorização para desfilzar sem as alterações, alegando falta de tempo hábil e justificando que todo cadastro já havia sido feito junto à prefeitura. 

No entanto, o juiz Mateus Bicalho Chavinho entendeu que as adaptações devem ser seguidas já que estão previstas em lei. Além disso, o magistrado destacou que não houve irregularidade nas apreensões dos veículos.