Luedji Luna, Xênia França e Larissa Luz puxam trio Respeita As Minas

Neste sábado (22), em Salvador, trio de cantoras realiza festa com diversão e conscientização pela luta contra o assédio sexual no Carnaval

Larissa Luz, Xênia França e Luedji Luna puxam trio em Salvador

Larissa Luz, Xênia França e Luedji Luna puxam trio em Salvador

Caroline Lima/Divulgação

Música através de vozes de mulheres negras combatendo a violência sexual dentro do Carnaval de Salvador. É o que propõe o Trio Respeita As Minas, que leva para festa a conscientização sobre o respeito ao corpo feminino em sua diversidade.

Neste Carnaval, o desfile do trio sem cordas acontece neste sábado (22), às 23h, no Circuito Barra-Ondina, puxado pela Aya Bass — o encontro das cantoras Larissa Luz, Luedji Luna e Xênia França.

De acordo com Larissa Luz, que também é diretora artística do projeto, as Aya Bass reverenciarão as cantoras negras de todo o Brasil.

— Vamos fazer um repertório que prestará uma homenagem a vozes negras femininas de diferentes gerações, estados, referências estéticas. Vamos explorar um universo vasto da música negra feita por mulheres, que vão desde Beyoncé ao Ilê Aiyê, passando por Dona Onete, Elza Soares, Alcione, Lecy Brandão, Ludmilla e MC Carol.

Para a coordenadora do Projeto Respeita As Minas, a diretora da Maré Produções Culturais, o trio cumpre o papel de, através da música, pautar as discussões sobre os direitos de mulheres e os limites entre a paquera e o assédio.

— Ações como essa tem feito com que as mulheres denunciem mais e entendam que não precisam estar submetidas a essa prática que por tanto tempo foi naturalizada.

O Respeita As Minas coloca no centro da discussão do Carnaval a questão do assédio sexual, bastante frequente nesta época do ano no carnaval. Juntamente com a saída do trio, uma série de materiais educativos sobre o enfrentamento a violência contra a mulher serão distribuídos, conscientizando sobre assédio e o cultivo de posturas amigáveis no ambiente da festa, onde há expressão da sexualidade e do afeto, sem precisar evocar o uso força ou causar constrangimento.

Para a secretária da SPM-BA, Julieta Palmeira, o Trio Respeita as Mina alia diversão e conscientização ao levar para a folia artistas que se destacam por engajamento com a luta por equidade de gênero.

— Desde o primeiro desfile as atrações sempre foram cantoras alinhadas com o discurso feminista. Não podemos perder a oportunidade de sensibilizar foliões na maior festa popular da Bahia.

Novíssima geração da música baiana, Larissa Luz, Luedji Luna e Xenia França desenvolvem trabalhos autorais, com estilos distintos e carreiras ascendentes. E, em comum, as artistas convidadas têm a atuação comprometida com a luta pela igualdade de gênero e defesa dos direitos humanos.

Utilidade Pública

Em caso de violência contra as mulheres, no circuito do Carnaval: caso se presencie ou tenha a notícia de qualquer tipo de violência contra as mulheres, a polícia deverá fazer contato com a Ronda Maria da Penha, via rádio ou pelo telefone institucional, que conduzirá os envolvidos para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM).

Em caso de estupro: o Hospital da Mulher fará o atendimento de mulheres em situação de violência, oferecendo acolhimento, avaliação da equipe de saúde e medicamentos para evitar IST/AIDS e gravidez.

Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM):

- Rua Padre Luis Filgueiras, s/nº, Engenho Velho de Brotas, Salvador (BA). Contato: (0xx71) 3116-7000
 
- Rua Doutor  Almeida s/n Periperi, Salvador (BA). Contato: (0xx71)  31178217

Postos avançados das DEAMs no circuito do Carnaval:

- Avenida Adhemar de Barros (Ondina)
- Circuito Barra (Rua Ayrosa Galvão, próximo ao Cristo)
- Largo Dois de Julho

Unidade Móvel da SPM:
 
- Avenida Adhemar de Barros (Ondina)

Hospital da Mulher:
- Rua Barão de Cotegipe, 1153, Largo de Roma, Salvador (BA). Contato: (0xx71) 3316-8600

Central de Atendimento à Mulher: 180

Central de Atendimento da Polícia Militar: 190