Última noite de Carnaval no Rio é marcada por luxo e tombo de rainha

São Clemente, Vila Isabel, Salgueiro, Tijuca, Mocidade e Beija-Flor brilharam na Sapucaí; estreante à frente de bateria, Lexa se desequilibrou e caiu

Lexa, rainha de bateria da Unidos da Tijuca, levou tombo na avenida

Lexa, rainha de bateria da Unidos da Tijuca, levou tombo na avenida

ADRIANO ISHIBASHI/FRAMEPHOTO/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

A última noite de desfiles do Grupo Especial do Carnaval do Rio de Janeiro reuniu seis escolas na Marquês de Sapucaí e empolgou o público desde o início, na noite de segunda-feira (24), até o fim, na manhã desta terça.

São Clemente abriu as apresentações, enquanto a Beija-Flor foi a responsável por fechar a folia. A noite foi marcada por fantasias luxuosas e um tombo de Lexa, que estreou como rainha de bateria da Unidos da Tijuca. Veja tudo o que rolou:

São Clemente 

São Clemente foi a primeira escola a desfilar na Sapucaí

São Clemente foi a primeira escola a desfilar na Sapucaí

DIKRAN JUNIOR/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A São Clemente foi a primeira escola a desfilar na Marquês de Sapucaí. Com o enredo O Conto do Vigário, a agremiação contou a história da ‘vigarice brasileira’, assim definiu o carnavalesco Jorge Silveira. O refrão da escola pede para que as pessoas acreditem que, apensar de toda a enganação que existe, devemos ter a esperança de que a ‘maré vai virar’.

O samba da São Clemente é assinado pelo humorista Marcelo Adnet, junto com André Carvalho, Pedro Machado, Gustavo Albuquerque, Camila Jorge, Luiz Carlos França, Raphael Candela e Gabriel Machado. Veja fotos de como foi o desfile.

Unidos de Vila Isabel

Vila Isabel apostou em enredo sobre Brasília para buscar o título

Vila Isabel apostou em enredo sobre Brasília para buscar o título

EFE/ Fabio Motta

A Unidos de Vila Isabel, segunda escola a entrar na Marquês de Sapucaí, surpreendeu com o tamanho das alegorias. A escola se inspirou em Brasília para alegrar os foliões.

Sabrina Sato, apresentadora da Record TV, que foi por anos a rainha de bateria da escola, estreou no posto de rainha da agremiação, que apostou no enredo Gigante pela própria natureza: Jaçanã e um índio chamado Brasil para buscar o título de 2020. O desfile também marcou a estreia de Aline Riscado como rainha. Veja fotos de como foi o desfile.

Salgueiro

Salgueiro recriou um circo para homenagear o primeiro palhaço negro do Brasil

Salgueiro recriou um circo para homenagear o primeiro palhaço negro do Brasil

REUTERS/Sergio Moraes

A Acadêmicos do Salgueiro fez uma homenagem ao primeiro palhaço negro do Brasil, Benjamin de Oliveira. Com o enredo O Rei Negro no Picadeiro, a agremiação recriou um circo na Sapucaí para exaltar a história do artista, ainda desconhecido por muitos brasileiros.

Ao longo de todo o desfile, a escola apresentou etapas importantes da vida do homenageado e, na última alegoria, exibiu uma escultura gigante dele. Nas laterais do carro, havia o rosto de palhaços, que, segundo a agremiação, representavam a nobre arte de fazer rir.

Viviane Araújo, mais uma vez, brilhou à frente da bateria salgueirense. Este foi o 12º ano dela no posto. Veja fotos de como foi o desfile.

Unidos da Tijuca

Unidos da Tijuca falou sobre arquitetura na volta de Paulo Barros

Unidos da Tijuca falou sobre arquitetura na volta de Paulo Barros

REUTERS/Ricardo Moraes

Com o enredo ‘Onde moram os sonhos’, a Unidos da Tijuca explorou as criações do homem no Rio de Janeiro. O carnavalesco Paulo Barros, que voltou à agremiação em 2020, mergulhou na arquitetura exuberante da Cidade Maravilhosa para brigar pelo título do carnaval deste ano.

O desfile marcou a estreia de Lexa como rainha de bateria da escola. A cantora, que estava fantasiada de Linhas do Arquiteto, levou um susto ao se desequilibrar e cair no meio da avenida, mas logo se levantou e voltou a sambar. Veja fotos como de foi o desfile.

Mocidade Independente de Padre Miguel

Elza Soares foi homenageada em desfile da Mocidade Independente

Elza Soares foi homenageada em desfile da Mocidade Independente

REUTERS/Ricardo Moraes

Com o enredo Elza Deusa Soares, A Mocidade Independente de Padre Miguel cruzou a Marquês de Sapucaí, na segunda noite do Grupo Especial do Rio de Janeiro, com um desfile em homenagem a Elza Soares. 

A agremiação abordou a origem humilde e os caminhos que fizeram com que a artista se transformasse em um dos maiores nomes da música brasileira. Elza desfilou no último carro alegórico da escola, acompanhada dos empresários, Pedro Loureiro e Juliano Almeida, de uma das netas e do maquiador. Veja fotos de como foi o desfile.

Beija-Flor de Nilópolis

Beija-Flor fechou a folia apresentando o enredo 'Se essa rua fosse minha'

Beija-Flor fechou a folia apresentando o enredo 'Se essa rua fosse minha'

REUTERS/Ricardo Moraes

Fechando a folia, a Beija-Flor de Nilópolis fez um passeio pelas rotas mais famosas e importantes do mundo com o enredo Se essa rua fosse minha. A escola, que luta para reconquistar o título perdido em 2019, causou impacto com comissão de frente.

A agremiação retratou a evolução do homem até os dias de hoje e faz uma homenagem à Marquês de Sapucaí e ao Carnaval carioca. Veja fotos de como foi o desfile.