Entretenimento Cartunista Quino, criador da Mafalda, morre aos 88 anos

Cartunista Quino, criador da Mafalda, morre aos 88 anos

Argentino sofreu um AVC e não resistiu; informação foi confirmada por Daniel Divinsk nesta quarta-feira (30)

Quino sofreu um AVC e não resistiu

Quino sofreu um AVC e não resistiu

Zipi/EFE

O cartunista argentino e criador da personagem Mafalda, Quino, morreu aos 88 anos. A informação foi confirmada, nesta quarta-feira (30), por Daniel Divinsk, editor de Quino.

"Morreu Quino. Todas as pessoas boas do país e do mundo chorarão", escreveu no Twitter. 

Quino sofreu um AVC (Acidente Vascular Cerebral) nos últimos dias e não resistiu, segundo informações do jornal argentino Clarín.

Joaquín Salvador Lavado nasceu na cidade de Mendoza, na Argentina, em 1932. Um dos trabalhos mais emblemáticos do cartunista foi a personagem Mafalda. Preocupada com a paz e os direitos humanos, ela foi apresentada pela primeira vez em 29 de setembro de 1964 no semanário argentino Primera Plana.

Com Mafalda, Quino venceu diversos prêmios e honrarias internacionais, entre eles, o Príncipe das Astúrias (Espanha), o Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras (França), a medalha de Ordem do Mérito Artístico e Cultural Pablo Neruda (Chile) e do "Ambrogino d'Oro" (Itália).

Nos 50 anos da personagem, o cartunista minimizou o sucesso e disse que a célebre e insolente garotinha era um "mais um desenho".

"Eu sou como um carpinteiro que fabrica um móvel, e Mafalda é um móvel que fez sucesso, lindo, mas para mim continua sendo um móvel, e faço isto por amor à madeira em que trabalho."

Quino também admitiu nunca ter imaginado que Mafalda se transformaria na voz de muitas pessoas.

"Em meu trabalho, apelava para as notícias do dia, e escrevia sobre o que saía nos jornais; o mundo era assim. Eu não disse, 'vou a fazer uma menina contestadora'; não, saiu assim. Muitas vezes desenhava coisas pelas quais me sentia impelido", declarou.

O cartunista deixou de desenhar a personagem há 47 anos e também não pôde continuar a pintar, uma outra paixão, por causa da delicada visão.

Últimas