Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Entretenimento – Música, famosos, TV, cinema, séries e mais
Publicidade

‘Estava com muita saudade de atuar’, diz Sandy sobre volta aos cinemas em ‘Evidências do Amor’

Filme estreou nos cinemas brasileiros na semana passada

Cinema|Do R7

Fábio Porchat e Sandy Leah em 'Evidências do Amor' (Divulgação)

Evidências do Amor, que estreou na semana passada, marca o retorno de Sandy Leah aos cinemas. Depois de 11 anos sem projetos, a cantora revelou que estava ansiosa para esse momento, ainda mais por vir na forma de uma protagonista.

“Foi emocionante para mim. Eu estava com muita saudade de atuar e fiquei muito feliz de ter recebido esse presente que foi essa personagem. É uma grande realização”, disse a cantora.

A atriz, que se descreve como perfeccionista, relatou um foco total no projeto, o que, para ela, a ajudou com o receio que sentia pelos anos afastada das câmeras. “Eu me preparei bastante, me dediquei exclusivamente a isso na época da filmagem, o que para mim me deu uma segurança maior. Fiquei com medo: ‘será que eu dou conta, será que eu não dou?’. Enfim, mas deu tudo certo.”

Na trama, Marco Antônio (Fábio Porchat) se apaixona por Laura (Sandy Leah) ao som de Evidências. Depois de anos juntos, o relacionamento se encerra abruptamente, e Marco vê sua vida virar de ponta-cabeça quando passa a ser transportado para suas lembranças com Laura toda vez que a música toca.

Publicidade

O filme também é o retorno de Pedro Antônio às comédias românticas. Conhecido por suas produções humorísticas, o diretor tem em sua filmografia alguns romances que acabaram ficando ofuscados em meio aos demais de mais sucesso. Pedro confessa estar muito feliz com a oportunidade de dirigir novamente um filme do gênero e diz considerar Evidências do Amor um divisor de águas em sua carreira.

“Acho que esse filme é o mais autoral da minha vida. A comédia romântica é um dos gêneros que eu acho que mais gera identificação com o público por misturar o riso e a emoção. Voltar para ele não foi nem difícil, foi talvez um lugar que eu queira ficar sempre.”

Publicidade

Sendo um grande fã de filmes do gênero, o diretor viu em seu novo projeto uma chance de mesclar várias dessas referências para chegar no resultado final. “Fazer esse filme foi um desafio de conseguir agregar muito do que eu gosto do cinema. Uma Questão de Tempo foi um filme que eu queria muito, o Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças... Foi uma maneira que eu tinha de ir colocando ali dentro referências cinematográficas. Acho que tinha uma preocupação minha o tempo inteiro de dialogar com o cinema.”

Fábio Porchat ajudou ativamente em diversas etapas da produção, como no roteiro e na escolha de Sandy para protagonizar o filme. Essa aproximação fez com que ator e personagem muitas vezes se mesclassem, como comenta o comediante ao se comparar com Marco e revelar detalhes da personalidade do protagonista.

Publicidade

“Eu sinto que o Marco tem uma coisa de querer fazer as coisas do jeito dele, para o bem e para o mal, e eu acho que eu tenho isso um pouco em mim. Eu acho que pelo menos eu tento ser um pouco mais atencioso com a pessoa que tá ao meu lado para também não querer fazer tudo ser tão egoísta assim, mas de um modo geral, ele tem um pouco isso. Ele é um pouco cabeça dura, acho que eu também sou... Eu tenho algumas coisas ali.”

Mas o desafio não parou na parte criativa. Porchat foi colocado à prova ao encarar uma atuação em camadas, misturando drama, romance e comédia sem sair do tom do filme, obstáculo que para ele foi uma experiência divertida: “Foi muito louco. Eu tive que contracenar comigo mesmo, tinha efeito especial, eu tinha que chorar, eu tinha que ser fofo com a Sandy... Mas isso é o que eu acho mais legal, o desafio para o ator, poder tentar ser muito.”

*Sob supervisão de Lello Lopes

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.