Famosos e TV Atriz pede perdão para vítimas de seita que escravizava mulheres

Atriz pede perdão para vítimas de seita que escravizava mulheres

Allison Mack, de 'Smallville', passará por julgamento por seu envolvimento em esquema de aliciamento e tráfico humano

  • Famosos e TV | Do R7

Resumindo a Notícia

  • A atriz Allison Mack pediu perdão para as vítimas da seita Nxvim
  • A estrela de 'Smallville' ajudava a aliciar mulheres para escravidão sexual
  • Mack passará por julgamento na próxima quarta-feira (30)
  • O líder da seita foi condenado a 120 anos de prisão
Allison Mack passará por julgamento na próxima quarta-feira (30)

Allison Mack passará por julgamento na próxima quarta-feira (30)

Splash News/The Grosby Group (24/04/2018)

A atriz Allison Mack, que ganhou fama como a personagem Chloe da série Smallville, se pronunciou sobre o escândalo de fazer parte de uma seita que escravizava mulheres.

Mack teria como uma das funções principais aliciar mulheres para o líder da seita Nxvim, Keith Raniere. A atriz foi presa em 2018 e 2019, se declarando culpada pela participação na organização. Ela, que está em prisão domiciliar após pagar fiança, passará por julgamento na próxima quarta-feira (30).

Em uma carta direcionada para "aqueles que foram machucados por minhas ações", divulgada pelo The Hollywood Reporter, Mack se diz arrependida: "Agora é de suma importância para mim dizer, do fundo do meu coração, que sinto muito. Eu me joguei nos ensinamentos de Keith Raniere com tudo que eu tinha. Eu acreditava, de todo coração, que a mentoria dele estaria me guiando para uma versão melhor e mais iluminada de mim mesma. Eu dediquei minha lealdade, meus recursos e, por fim, minha vida a ele. Este foi o maior erro e arrependimento da minha vida".

Raniere foi condenado em 2020 a 120 anos de prisão por um tribunal de Nova York, sendo considerado culpado por tráfico sexual, abuso sexual, posse de pornografia infantil e crime organizado. 

Em sua carta, Alisson pede perdão às pessoas que ajudou a levar para a seita: "Eu sinto muito a vocês que trouxe para a Nxivm. Eu sinto muito por ter exposto vocês aos esquemas nefastos e emocionalmente abusivos de um homem perturbado. Eu sinto muito que encorajei vocês a usar seus recursos para participar de algo que era no fim tão feio. Eu não assumo levianamente a responsabilidade que tenho nas vidas daqueles que amo e sinto um peso pela culpa de ter usado sua confiança de maneira errada, guiando vocês a um caminho negativo". 

A carta faz parte de uma série de mensagens de amigos e familiares para o juíz do caso, que ressaltam que a atriz mudou desde que saiu da seita. Os advogados da atriz apontam que ela decidiu cooperar com a Justiça desde o começo, entregando provas cruciais para a condenação de Raniere. 

Últimas