"Estamos todos arrasados", dizem familiares de Gésio Amadeu

Mensagem compartilhada nas redes sociais homenageia ator 73 anos, vítima de complicações da covid-19

Gésio e a mulher, a atriz Gabriela Rabelo

Gésio e a mulher, a atriz Gabriela Rabelo

Reprodução/Instagram

Familiares de Gésio Amadeu, morto nesta quarta-feira (5), vítima da covid-19, se pronunciaram na página oficial do ator após a morte do artista. "Estamos todos arrasados e com o coração em pedaços. Não perdemos somente um grande ator, um grande amigo, um grande pai, avô e esposo, perdemos hoje um pedaço da história do teatro e da TV brasileira".

"A única coisa que nos resta é seguir em frente, agradecendo pelo tempo de vida desse mineirinho único, que com seu jeitinho come-quieto e sua disposição de enfrentar a vida, conquistou o coração de todos os brasileiros e brasileiras".

"Esse não é o fim, isso não é um adeus, isso é somente um até logo. Muito obrigado Gésio".

Famosos lamentam morte do ator Gésio Amadeu, vítima da covid-19

Ao fim da postagem, foi dito que ainda não se sabe o que será feito do perfil do ator no Instagram. "Ps: Ainda não sabemos o que será desse perfil no Instagram, talvez um perfil em homenagem a ele, nada mais justo, porém agora é hora de colocar a cabeça no lugar e depois pensamos em tudo."

MORTE

Morreu na tarde desta quarta-feira (5), aos 73 anos, em São Paulo, o ator Gésio Amadeu. Ele estava internado desde o dia 8 de junho no Hospital Sancta Maggiore, no bairro de Santa Cecília, na capital paulista. Na ocasião, ele foi tratar problemas de hipertensão e acabou contraindo a covid-19.

A notícia do falecimento foi confirmada pelo filho do ator, Mario Amadeu, em post nas redes sociais. "Meu pai acabou de falecer. Falência múltipla dos órgãos. Por ora somente essa informação. Assim que possível postaremos mais", escreveu.

Lutando para sobreviver

Em recente conversa com o portal, a mulher do ator disse que Gésio estava 'brigando' para sobreviver. "Ele luta para recuparar a saúde. Tem dias que está melhor, dias menos bons, está lutando". A atriz afimou ainda que um dos quatro filhos que têm com ator também se contaminou, mas já se recuperou e passa bem.

Relembre a trajetória de mais de 50 anos do ator Gésio Amadeu

Trajetória

Nascido em Conceição do Formoso, município de Santos Dumont, na microrregião de Juiz de Fora, Minas Gerais, Gésio começou a carreira ainda criança, aos 6 anos, cantando em coral de igreja. Aos 8, foi morar com uma família de libaneses. Completou o ensino fundamental, cumpriu serviço militar e, ao mudar-se para São Paulo, conheceu Bráulio Pedroso, autor da novela Beto Rockfeller, exibida pela extinta Tupi, que deu ao ator a primeira oportunidade na carreira. O ano era 1969.

Dos 20 aos 30 anos, além da Tupi, Gésio também trabalhou na Bandeirantes e na TV Cultura. Nessas três emissoras ele integrou novelas de sucesso como por exemplo Éramos Seis, O Direito de Nascer, e Os Imigrantes. Em 1982 entrou para a Rede Globo, na novela Sol de Verão, de Manoel Carlos. Na emissora carioca participou de dezenas de produções, destaque para a duas versões de Sinhá Moça (1986 e 2006), Terra Nostra (1999), Sítio do Pica-Pau Amarelo (2007) e sua última, Velho Chico (2016).

No cinema, fez ao menos 14 filmes. No teatro, outras 34 produções, incluindo Eles Não Usam Black-Tie, peça de Gianfrancesco Guarniei, A Moreninha, Macbeth, Gaiola das Loucas, Memórias Póstumas de Bras Cubas, entre outras.