Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Karoline Lima diz que vivia relação tóxica com Éder Militão: 'Eu não podia mais ser eu'

A modelo disse que sempre gostou de trabalhar e ser independente, mas que passou a viver a mesma vida do ex

Famosos e TV|Do R7

Karoline Lima diz que vivia relação tóxica com Éder Militão
Karoline Lima diz que vivia relação tóxica com Éder Militão Karoline Lima diz que vivia relação tóxica com Éder Militão

Durante participação de Karoline Lima no podcast Podcats, apresentado por Camila Loures e Lucas Guimarães, na última terça-feira (22), a modelo revelou que vivia uma relação tóxica com o ex-namorado, Éder Militão. Ela disse que não conseguia mais ser ela mesma.

A influenciadora contou que sempre gostou de trabalhar e de ter independência financeira, porém, ao começar a se relacionar com Militão, ele a obrigou a deixar o trabalho de lado para acompanhar a vida dele. Durante outra entrevista de Karoline, dessa vez para o podcast Pod Delas, ela já havia contado que o jogador de futebol pagou a multa de quebra contratual para ela parar de gravar os vídeos para as redes sociais.

Ela disse que nunca dependeu de ninguém: "Então para mim, quando eu tive que me colocar em terceiro, quarto plano, e eu tive que mudar, ser outra pessoa, para agradar ele, o empresário dele, os amigos dele, as pessoas daquele meio. Eu não podia mais ser eu".

Além disso, a modelo disse que quando se mudou para a Europa as pessoas queriam ditar até a forma como ela se vestia. Por um momento, ela disse que pensou que aquilo poderia ser por ela estar entrando em outra fase, mas depois caiu a ficha de que ela estava perdida e não sabia mais quem ela era.

Continua após a publicidade

Karol contou que chegou até a tomar antidepressivo durante a gravidez e que, para voltar à essência, ela precisou da ajuda dos familiares e da amiga Priscila, que se mudou para a Europa para ficar com ela. A modelo disse que, mesmo sem poder trabalhar, Militão não a ajudava financeiramente e ela precisou dar um jeito de pagar a passagem da amiga.

"Quando ela chegou, ela me ajudava, me dava conselho, e muitas coisas que passei só não foram piores porque ela estava lá. E foi ali que eu percebi: 'Caraca, aquilo ali [o relacionamento] estava tóxico demais, não podia mais ser eu e eu precisava voltar", completou.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.